Vamos explorar um pouco da riqueza da nossa música instrumental

Redação Publicado em 15/02/2013, às 20h10 - Atualizado às 20h16

Cristina Braga
Divulgação

Por Cláudia Boëchat

Pra gente ir se acalmando dos "alalaôs" e afins da folia carnavalesca selecionei dez canções mais tranquilas para ouvirmos e irmos entrando no ritmo mais cotidiano da vida. Vamos recorrer aos nossos grandes instrumentistas. A música instrumental brasileira é riquíssima. É um raro prazer que vou dividir momentaneamente com vocês. A começar por essa harpista excepcional. Vamos lá?

1) Cristina Braga toca “Preciso Me Encontrar” (Candeia):

2) Wagner Tiso com “Bailes da Vida”(Milton Nascimento e Fernando Brant) e “Coração de Estudante” (Milton Nascimento e Wagner Tiso):

3) Leo Gandelman toca “Castigo” (Dolores Duran):

4) Turíbio Santos com “Tempos de Criança” (Dilermando Reis):

5) Baden Powell com “Samba Triste” (Billy Blanco e Baden Powell):

6) Estêvão Teixeira apresenta “Trem das Cores” (Caetano Veloso):

7) Paulo Moura com “Amor Proibido” (Cartola):

8) Tom Jobim apresenta “Tide” (Tom Jobim):

9) Victor Biglione toca “Vivo Sonhando” (Tom Jobim):

10) Trio Curupira (André Marques, Cléber Almeida e Fábio Gouveia) com “Assum Preto” (Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira):

Para falar com Cláudia Boëchat envie e-mail para claudia.boechat@rollingstone.com.br