Blog Sobe o Som

postado: 14 de Ago. de 2017 às 13:08

Balako lança EP de estreia querendo “juntar a pista de dança com músicos de sessão”

  • Imprimir
Balako
Eduardo Magalhães/Divuulgação

Por Lucas Brêda

Não é de hoje, mas especialmente na atualidade a pista de dança está atrelada automaticamente à música eletrônica – ou melhor, à música “mecânica”. Para aproximar DJs e músicos, MPCs e instrumentos orgânicos, a dupla Diogo Strausz e Rodrigo Peirão lança o projeto Balako, cujo primeiro EP – chamado Hora de Balako – ganhou vida na última sexta, 11.

“Eu e o Rodrigo nos conhecemos durante uma viagem para Los Angeles [nos Estados Unidos] e lá ficou claro que curtíamos o mesmo tipo de música”, conta Strausz sobre a origem do duo. “Quando chegamos no Rio [de Janeiro] decidimos fazer uma festa juntos e preparar uma série de edits de músicas que gostamos para adaptá-las à pista de dança. A festa nunca saiu do papel, mas ficou claro que, quando íamos juntos ao estúdio, a sinergia era massa.”

De fato, a festa planejada por Strausz e Peirão nunca aconteceu, só que o projeto acabou ganhando o nome que ela teria e a ideia proporcionou o encontro musical entre os dois. Para gravar o EP Hora do Balako, que compreende três faixas – sendo um single já divulgado, homônimo, uma introdução e a canção “Nervous Inn” –, a dupla contou com ajuda de Stephane San Juan (bateria e percussão), Donatinho (teclados), Marlon Sette e Altair (Trombone e Trompete) e Felipe Pacheco (Violinos).

“‘Nervous Inn’ surgiu do Rodrigo experimentando uns acordes no violão, daí levamos ao estúdio, eu coloquei baixo e compus o restante do arranjo”, narra Strausz. “Já ‘Hora de Balako’ surgiu de um tema que estava na minha cabeça, mas foi o Rodrigo quem começou a brincar cantando a letra ‘hora de balako’ – e daí veio o conceito da faixa, de ser uma grande risada da festa.”

Nos 15 minutos do trabalho, o Balako produz um funk acelerado e colorido, guiado por baixos agitados e decorado por samples, sopros, guitarras espaciais, sintetizadores e batuques. Tanato “Nervous Inn” quanto a faixa-título levam ao extremo do groove os trabalhos anteriores de Strausz, conhecido por ter produzido Rainha dos Raios (2014), de Alice Caymmi, além de ter tocado na banda R. Sigma e lançado o álbum solo Spectrum Vol. 1, em 2015.

Para Strausz, Hora de Balako denota a importância de “juntar a pista de dança com músicos de sessão”. “Gostaríamos que isso acontecesse mais e que acabasse de vez essa distância boba entre DJs e músicos”, o produtor e multinstrumentista acrescenta. “No fim das contas todos gostamos de música.”

Ouça o EP Hora de Balako abaixo.