Blog Sobe o Som

postado: 27 de Out. de 2017 às 14:24

Exclusivo: documentário explora origem e trajetória improvável do duo carioca Gorduratrans

  • Imprimir

Por Lucas Brêda

A trajetória do Gorduratrans não é exatamente comum. O duo carioca começou por volta de 2015 e, com uma produção inteiramente baseada no conceito de lo-fi, já chegou ao segundo disco, Paroxismos (2017), colecionando shows lotados, escalações em festivais importantes e menções em listas de melhores do ano. Apesar de curto, o caminho da banda até aqui foi explorado em um documentário de meia hora, liberado com exclusividade no Sobe o Som – espaço da Rolling Stone Brasil dedicado à música alternativa.

O Gorduratrans está na nossa lista de 15 discos nacionais lançados no primeiro semestre que você deve ouvir

O filme, que conta com algumas imagens de shows, retrata com diálogos e depoimentos como o relacionamento entre Felipe Aguiar (guitarra e voz) e Luiz Felipe Marinho (bateria e voz) rendeu o conceito e a sonoridade shoegaze e noise rock do Gorduratrans. A dupla também disseca a produção dos dois discos que já lançaram, Repertório Infindável de Dolorosas Piadas (2015) e Paroxismos (2017) – o segundo deles, aliás, foi lançado com matéria no Sobe o Som –, a relação com a Balaclava Records – selo do qual agora fazem parte – e até a vez em que Anthony Fantano – pessoa por trás do canal The Needle Drop, possivelmente o crítico musical mais importante no mundo atualmente – postou um dos álbuns do duo.

O documentário, produzido pelo Canal Riff, adianta o show que o Gorduratrans faz na comedoria do Sesc Belenzinho, em São Paulo, no próximo sábado, 28. A apresentação, marcada para as 21h30 – e com ingressos a R$ 20 – marca o lançamento de um “álbum visual”, espécie de complemento em vídeo para o disco Paroxismos. O filme será exibido no telão enquanto o grupo toca na íntegra e na ordem as canções do LP. Eles ainda tem shows marcados em Uberlândia (2/11), Goiânia (4/11), Brasília (5/11), Natal (11/11), Fortaleza (12/11), Campina Grande (17/11) e Rio de Janeiro (10/12).

Assista ao documentário e ouça os álbuns do Gorduratrans abaixo