Emicida lança fashion film da LAB com clipe de “Mandume”; assista

Vídeo traz coleção apresentada no São Paulo Fashion Week e participações de Drik Barbosa, Amiri, Rico Dalasam, Muzzike e Raphão Alaafin
  • Imprimir
por Lucas Brêda
5 de Dez. de 2016 às 11:30

No último mês de outubro, Emicida – ao lado do irmão, Evandro Fióti – promoveu a estreia da marca LAB, braço fashion do selo Laboratório Fantasma, no São Paulo Fashion Week, com um desfile que foi uma verdadeira “ocupação” no evento. A coleção apresentada, Yasuke, é destaque do fashion film de “Mandume”, lançado nesta segunda, 5, com exclusividade pela Rolling Stone Brasil.

LEIA TAMBÉM
Emicida se apresentou no Rolling Stone Festival; veja como foi
Emicida promoveu “ocupação” na estreia da LAB no SPFW
[Arquivo] Releia nossa matéria de capa, de setembro de 2015, com Emicida

O vídeo, com direção de Gabi Jacob e quase nove minutos de duração, funciona também como clipe da faixa homônima, presente no mais recente disco de Emicida, Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa (2015). “Sempre colocamos nossos produtos no nosso material”, comenta o rapper, que foi capa da edição 109 da Rolling Stone Brasil. “É até natural. São as peças de roupa que a gente vê no dia-a-dia com a música que a gente ouve no dia-a-dia.”

“Mandume”, a faixa, carrega o mesmo discurso levantado pela LAB em sua estreia no SPFW: não fazer concessões ao entrar em um ambiente ortodoxo e restrito. “[O vídeo de] ‘Mandume’ vem em um momento muito bom, porque o desfile também falava disso”, explica Emicida. “Ano passado, desfilamos na Casa de Criadores e ‘Mandume’ foi a trilha. Justamente porque o discurso era o mesmo: juntar nosso time e meter o pé em um espaço que a gente nunca tinha pisado.”

“Acho que é tudo parte de uma construção”, analisa o artista. “Muita gente antes de nós bateu para que isso acontecesse. Acho que a bola quicou na nossa frente e nós estávamos com mira boa para chutar e fazer esse gol. Se você pegar a história do Rei Mandume, é a história de um coração rebelde, que não abaixou a cabeça para a opressão, lutou até o fim. É o que acreditamos que precisamos fazer e que fazemos nas nossas músicas.”

O fashion film traz participações de Drik Barbosa, Amiri, Rico Dalasam, Muzzike, Raphão Alaafin e frames do Baile do Passinho, entre outros nomes. As imagens também mostram capas de revista reproduzindo padrões de beleza e comportamento sendo substituídas por fotos de ícones do rap e da música negra nacional, como Rappin’ Hood, Black Alien e Elza Soares. “Não vejo mais como desconectar as duas paradas”, confessa Emicida, referindo-se à intersecção entre moda e música. “Vamos estar com as duas coisas atreladas porque realmente somos as duas coisas.”

Abaixo, assista ao vídeo de “Mandume”.