Kanye West: "Quero ser diretor criativo da Gap"

Rapper falou sobre a coleção para Adidas e ambições que tem como designer de moda
  • Imprimir
por Redação
18 de Fev. de 2015 às 10:29

Muito além da impactante apresentação na comemoração dos 40 anos do Saturday Night Live ou a aparição no show de Drake, havia um motivo especial para Kanye West estar em Nova York: o lançamento da coleção do rapper em colaboração com a Adidas Originals. Após o desfile durante a Semana de Moda de Nova York, West falou em entrevista ao site Style sobre influências, a recepção da crítica e os objetivos dele como estilista.

Tênis desenhado por Kanye West chega ao Brasil custando mais de R$ 3 mil.

“Um dos meus sonhos é me tornar o diretor criativo da Gap (marca de "fast fashion" norte-americana). Quero ser o Steve Jobs da empresa”, afirmou o rapper. As críticas à coleção de Kanye West para a Adidas, no entanto, foram menos entusiasmadas, especialmente as publicadas por veículos importantes como The Cut (seção de moda do The New York Times) e Bloomberg.

Como Kanye West, veja 10 estrelas da música que cantaram para ditadores.

O episódio, contudo, não foi o suficiente para abalar o criador de Yeezus. “Eu não costumo ler críticas jornalísticas, acho que são elogios indiretos. Foi difícil elaborar essa coleção. Seria complicado fazer uma proposição tão simples para qualquer designer. Muitas pessoas me disseram que a coleção deveria ter os logotipos conhecidos da marca, que deveria ter um monte de outras coisas, mas lutei para que pudesse fazer algo exatamente igual ao que eu gostaria de ter no meu armário”, afirmou West, complementando que essa é a visão da equipe envolvida, não apenas a dele.

O rapper ainda admitiu que a primeira parceria com a Adidas “não é barata”, mas espera conseguir deixar as roupas o mais acessíveis possível, para que todos possam tê-las. “Uma das minhas grandes influências foram os protestos que aconteceram em Londres em 2011”, afirmou. “Eu vivia lá quando vi a maneira com que as crianças queriam as roupas e não havia ninguém com a habilidade para criar algo mais barato.”

As dez maiores brigas da história do rap.

De qualquer forma, a melhor resposta veio quando o repórter do site indagou West sobre influências. “Vocês sabem muito bem quais são minhas influências. São quatro e estão estampadas na minha cara. Assim como o Drake é influenciado por mim, vocês sabem bem o que me influencia”, afirmou o músico antes de mencionar – mais uma vez – os nomes de Helmut Lang e Martin Margiela.

“Está bem aqui. Não vou tentar agir como se tivesse sido influenciado pelo cara que passeava com o cachorro na rua e quebrou o tornozelo enquanto tínhamos uma conversa sincera. Já tive esse tipo de discussão com inúmeras fotografias da obra de Helmut Lang, há anos. Tive conversas sinceras com o meu Tumblr”.