Hola, Camila

Após lançar CD e DVD ao vivo, Nenhum de Nós mira mercado latino-americano

Adriana Alves Publicado em 07/03/2008, às 16h57 - Atualizado em 15/04/2008, às 19h11

Nenhum de Nós: formação original e 20 anos de carreira

O ponto de partida para a invasão em língua espanhola do Nenhum de Nós foi dado já com o último lançamento da banda, o CD e DVD A Céu Aberto (2007), gravado ao vivo em Porto Alegre. "Igual a Você", música que faz parte do disco Pequeno Universo (2005), ganhou uma versão em espanhol para entrar no trabalho. "Chamamos a cantora colombiana Ivone Guzman para nos ajudar a adaptar os versos e cantar comigo", conta o vocalista e baixista Thedy Corrêa. "A música latina sempre foi uma enorme influência, principalmente o rock argentino. Era natural que tivéssemos o desejo de fazer uma carreira nesse mercado", continua o músico, que parte em maio com a banda para tocar no Uruguai, Paraguai e Argentina.

Independentes e sem vínculos com gravadoras, Thedy e seus companheiros de banda, Sady Homrich (bateria), Carlos Stein (guitarra), Veco Marques (guitarra e violão) e João Vicenti (teclados e acordeom) gerenciam eles mesmos tudo o que diz respeito ao grupo. "Essa mudança gerou o filtro necessário para que encontrássemos os canais de acesso ao público verdadeiramente interessado no som da banda. E isso foi possível em razão do maior controle que passamos a ter sobre nossa carreira", explica Corrêa. "Nossa estratégia passou a ser mais eficaz, nossa agenda de shows melhorou e alcançamos a coerência artística que desejávamos." Thedy comemora os índices alcançados por A Céu Aberto - 15 mil cópias vendidas em CD e 10 mil em DVD -, números significativos, se levados em conta a pirataria e o curto período desde o lançamento.

Durante 2008, a banda comemora 20 anos de carreira em turnê para divulgar A Céu Aberto, que traz como carro-chefe - como não poderia deixar de ser - o eterno hit "Camila, Camila". "Tenho uma ótima sensação de que estamos em nosso melhor momento. Nossa conexão com o público nunca esteve tão forte", conta o vocalista, que ao lado de seus companheiros conseguiu um fato raro no rock nacional: manter a formação original da banda sem atritos mais graves ou separações. Com o projeto de expansão pela América Latina, o Nenhum de Nós está com a empolgação típica de início de carreira. A motivação, diz Thedy, vem da 'emoção': "Honesta e sincera, ela nos alimenta com aquela sensação - aparentemente ingênua - de que de alguma forma a música que fazemos pode tornar o mundo um lugar melhor de se viver".