Edição 108 - Agosto de 2015

Mantendo o Mistério

Próximo disco do pernambucano Otto terá participação de Roberta Miranda
  • Imprimir
Mantendo o Mistério
Hich Duarte
por Luciana Rabassallo

Após recuperar canções que ele chama de “esquecidas e obscuras” dos discos Samba pra Burro (1998), Condom Black (2001), Sem Gravidade (2004), Certa Manhã Acordei de Sonhos Intranquilos (2009) e The Moon 1111 (2013) em uma breve turnê pelo estado de São Paulo, Otto voltou a produzir material inédito. Durante os meses de julho e
agosto, o artista tem estado enclausurado no estúdio Red Bull Station, em São Paulo, gravando as 11 faixas que irão compor Ottomatopeia, álbum que tem previsão de chegar às lojas em 2016. Segundo ele, o trabalho pode ficar com até 16 canções.

“A sonoridade das músicas tem influências de rock, pós-punk e ritmos latinos”, explica Otto, frisando que “as guitarras estão pesadas”. Todas as letras, “cheias de personalidade”, foram compostas pelo artista pernambucano.

Entre as participações especiais há uma que desperta curiosidade: Roberta Miranda. “Ainda não posso falar muito sobre isso, mas será algo muito legal”, promete. Trabalhando ao lado de Otto no estúdio estão os músicos Pupillo (Nação Zumbi), Guilherme Monteiro, Alberto Continentino e Marcos Axe. Além disso, nomes como Alexandre Kassin, Martin Mendonça e Zé Renato atuam na produção do disco.

O rapper Rashid, de 27 anos, está em estúdio gravando o primeiro álbum completo da carreira. “Haverá uma mistura de bases eletrônicas e instrumentos gravados de forma orgânica, como baixo, violino, guitarra e sanfona”, explica ele sobre o disco, que terá 16 faixas, sendo três delas interlúdios.

Artista independente com mais de uma década de estrada, o rapper viu seu público aumentar gradualmente com o lançamento do EP Hora de Acordar (2010) e das mixtapes Dádiva e Dívida (2011), Que Assim Seja (2012) e Confundindo Sábios (2013). Recentemente, divulgou o EP R&K – Seis Sons, uma colaboração com o amigo e parceiro Kamau. A experiência acumulada nesses trabalhos tem sido bem aproveitada. “Eu mesmo assino a direção musical do projeto. Passei meses pensando em quem poderia fazer esse trabalho, mas quando os Racionais MC’s soltaram Cores & Valores (2014) percebi que eu era a pessoa certa. Eles sempre produzem o próprio material e decidi fazer o mesmo.”