Edição 108 - Agosto de 2015

Novos balzaquianos

Cansado do antigo rumo e em fase mais madura, NX Zero se engaja e testa outros sons
  • Imprimir
Novos balzaquianos
Divulgação
por Lucas Borges

Apesar do nome, nem mesmo o NX Zero sabe definir a direção exata que está seguindo com o novo disco, Norte. E a banda tampouco está preocupada com essa questão. Ao alcançar a casa dos 30 anos, os integrantes do grupo paulista deram de cara com uma “crise existencial” que poderia ter significado o fim da banda, segundo o vocalista, Di Ferrero. “Chegou a um ponto em que ou a gente fazia o que fez, ou falava ‘Galera, foi irado até aqui, mas é melhor cada um ir para o seu canto’. Sou muito grato a tudo que já aconteceu na minha carreira, mas às vezes precisamos de uma mudança geral. É uma segunda fase e a gente está feliz pra caralho.” “Groove” é o termo mais usado por Di Ferrero para explicar o novo NX Zero, um grupo maduro o sufi ciente para fazer canções de letras engajadas, com referência a sexo e drogas, desprendidas do hardcore melódico que os caracterizava de início. “Não é pela grana, pelo status, pela fama. Se continuássemos fazendo música naqueles moldes, talvez estivéssemos optando por um caminho mais fácil. Mas não estaríamos felizes”, crava.

Recomendadas