Edição 108 - Agosto de 2015

Uma Segunda Vida

O triunfo de Mais um Verão Americano, comédia cult retomada na série Wet Hot American Summer: First Day of Camp
  • Imprimir
Uma Segunda Vida
Saeed Adyani
por Andy Greene

Em meados de 2001, um filme do subgênero “comédia de acampamento” chamado Mais um Verão Americano chegou aos cinemas dos Estados Unidos. Apesar de contar com uma lista de futuros astros – incluindo Bradley Cooper, Amy Poehler, Elizabeth Banks e Paul Rudd –, a produção faturou menos de US$ 300 mil e foi destruída pelos críticos. Mas, quando parecia que o longa seria esquecido para sempre, jovens de todas as partes se apaixonaram por ele. “A coisa ficou de um jeito que se você saísse com alguém e descobrisse que a pessoa não gostava do filme, você sabia que o encontro não estava indo bem”, diz o corroteirista Michael Showalter. “É repleto de anti-humor, no qual a piada é que não há piada”, explica.

Quando começaram a ferver rumores a respeito de uma continuação, Showalter e David Wain (diretor e corroteirista) entraram em contato com a Netflix com a ideia de fazer uma minissérie. Todos os integrantes do elenco original retornaram para os oito episódios, que chegaram ao serviço de streaming em 31 de julho. O time de atores ainda recebeu os reforços de Kristen Wiig, Michael Cera, “Weird Al” Yankovic e Jason Schwartzman, além dos veteranos de Mad Men Jon Hamm, John Slattery e Rich Sommer.

Enquanto o filme, que se passa no último dia da temporada de acampamento de 1981, foi rodado no Camp Towanda, na Pensilvânia, a série, que retrata o primeiro dia desse verão, teve que recriar todo o cenário original em Malibu, Califórnia. A nova produção consegue ser ainda mais ridícula que o longa, com uma trama complexa envolvendo um assassino contratado pelo governo, um técnico de futebol israelense e a “história de origem” da comunicativa lata de vegetal que conhecemos no filme. Além disso, muitos dos atores agora já passam dos 40 anos e estão interpretando adolescentes. “Isso acrescenta mais uma camada de comédia”, justifica Wain. “Você só se prende a isso nos primeiros minutos.”

“Quando a poeira baixar vamos refletir [se queremos fazer outra temporada]”, diz Wain. “Foi uma experiência que marcou minha vida, então não me surpreende que haja mais coisas a explorar ali.”

Recomendadas