Edição 112 - Dezembro de 2015

Maluco e Adorável

Em 1981, Bill Murray mantinha a naturalidade enquanto se consagrava no cinema
  • Imprimir
por DEBRA RAE COHEN

Bill murray é o tipo de personalidade que todos amam. O veterano ator, que ficou famoso nos anos 1970 no humorístico televisivo Saturday Night Live, poderá ser visto este mês no especial de Natal A Very Murray Christmas, na Netflix, e, no ano que vem, no filme Rock the Kasbah.

Em 1981, Murray fazia sucesso nos cinemas, depois de ter deixado a TV. Ele divulgava a comédia Recrutas da Pesada e tinha acabado de se casar com Margaret Kelly quando recebeu a reportagem da Rolling Stone. O jornalista Lewis Grossberger descobriu que acompanhá-lo não era tarefa fácil, já que o sempre divertido Murray era o rei do improviso, agindo de forma aleatória e imprevisível. Mas o ator ficou sério na hora da entrevista. “Aquilo era muito difícil de fazer”, ele disse quando indagado se sentia falta dos tempos de SNL, negando saudades de fazer o programa. “Mas eu sinto falta das pessoas. Era como estar no Exército, você tinha que conhecer todo mundo muito bem.” Sobre a fama, declarou: “Eu não nasci para ser astro de cinema ou um cara famoso. Eu sei que tem algum talento envolvido nisso, mas no meu caso foi tudo muito acidental. Porém eu não reclamo de todo o sucesso que consegui”.