Edição 112 - Dezembro de 2015

THEDY CORRÊA

Líder do Nenhum de Nós renova banda enquanto dá palestras e cuida de editora
  • Imprimir
ACELERADO
RAUL KREBS
por LUCAS BRÊDA

Novo disco do Nenhum de Nós, Sempre É Hoje
Nunca fomos pelo caminho asfaltado. Ao comemorar 30 anos [de carreira], em vez de olhar para trás, decidimos olhar para frente. Fizemos uma imersão em um estúdio em Caxias do Sul. A coisa fluiu de um jeito que terminamos os dez dias de gravação com 11 músicas. Fomos fazer um EP, mas achamos que seria mais honesto lançar em disco. Muito mérito do [produtor e guitarrista do Lenine] JR Tostoi, que conseguiu extrair da gente o instantâneo – uma foto de Polaroid.”

Vida de palestrante
“Surgiu de um amigo que trabalha com isso. Ele disse: ‘Faz uma palestra, conversa com as pessoas’. Qualquer cidade pequena precisa de um autor para falar, então eu vou e falo sobre a importância da leitura na produção criativa. A música é uma ferramenta para fazer seu cérebro funcionar de uma maneira diferente. Vou lá e digo isso. Funciona pra caramba.”

Editora de HQs Stout Club
“É um clube cervejeiro que publica livros. Começou no ano passado. O [ilustrador] Rafael Albuquerque, que é o ‘cabeça’, me chamou para participar. Estou desenvolvendo alguns roteiros – estamos fazendo juntos. Se eu desenhasse melhor, acho que nunca teria sido músico. Sempre curti esse universo pra caramba, fiz curso e tudo mais.”

O rock brasileiro em 2015
“O rock voltou a ser marginal. Desde o Boogarins – fazendo um som maluco, jovem – ao Nenhum de Nós, uma banda velha. Estamos presenciando um novo momento do rock no Brasil e que a grande mídia nunca vai ver. Tão forte quanto era antes, mas sem esse desgaste de ser a ‘música do momento’.”