Edição 115 - Março de 2016

Cara a tapa

Jout Jout mostra o rosto a milhões de seguidores para falar sobre o que dá na telha, inclusive feminismo
  • Imprimir
por Aline Oliveira

Jout Jout acaba de voltar de Los Angeles, Estados Unidos. Foi para lá gravar um vídeo sobre empoderamento feminino no mundo. O trabalho é para o YouTube, mídia na qual ela se encontrou profissionalmente: Julia Tolezano, de 24 anos, usa seu canal para falar
“sobre qualquer coisa que sinta vontade no momento”, e se tornou, em 2015, uma das principais youtubers brasileiras.

“Não tira o batom vermelho”, publicado há cerca de um ano, impulsionou a popularidade do canal da jornalista. São quase 2 milhões de visualizações do vídeo, no qual Jout Jout fala sobre relacionamentos abusivos. “Estava conversando com uma menina sobre um problema dela no namoro”, relembra ela a respeito da ideia de falar sobre o assunto. “Perguntei a um grupo só de mulheres do Facebook quem já tinha passado por um relacionamento abusivo. Li histórias que nunca sonhei que alguém pudesse ter vivido.”

Em um universo em que youtubers têm alcançado status de estrelas pop, Jout Jout se tornou referência para jovens de diversas
faixas etárias, interesses e classes sociais, especialmente garotas. Aqui, ela lista cinco mulheres que, para ela, se destacam pelo
discurso, obra ou atitudes.