Edição 118 - Junho de 2016

Veteranos e Obstinados

O Garbage retorna mais “adulto” e menos comercial no disco Strange Little Birds
  • Imprimir
Veteranos e Obstinados
Joseph Cultice
por Brittany Spanos

Quando se reuniu em 2012, após sete anos sem um álbum de inéditas, o Garbage voltou com uma nova visão a respeito de como fazer música em conjunto. A banda lançou Not Your Kind of People e imediatamente voltou para casa para começar a trabalhar no disco seguinte. Depois de um ligeiro atraso devido à parceria do produtor e baterista Butch Vig com o Foo Fighters, e uma turnê que celebrou os 20 anos do lançamento de Garbage, primeiro disco da carreira, a banda finalmente terminou Strange Little Birds, lançado em 10 de junho. “Estávamos na turnê do Not Your Kind of People e ficamos muito surpresos com a resposta que tivemos ao lançar um disco depois de sete anos. Isso nos deu muita confiança”, conta a vocalista, Shirley Manson.

A cantora acredita que o fato de que agora a banda tem o próprio selo ajudou a firmar a paz entre os integrantes e a produzir um álbum diferente dos anteriores. “É um disco adulto. Não é uma coisa pop, divertida, cheia de babados [risos]. Não é nada assim. Não consigo imaginar que vá tocar nas rádios tão cedo, digamos.”

A banda se viu diante da necessidade de não perseguir “a sonoridade cool” do momento. “Muito mudou nos 20 anos desde que surgimos”, ela prossegue. “Os jovens ficam no quarto deles depois da escola e conseguem fazer as coisas soarem hi-fi com muita facilidade.”

“É tão difícil para as bandas continuarem funcionando hoje e estamos em uma posição de sorte espetacular”, diz Shirley. “Sobreviver como banda com o clima econômico atual é quase impossível. Uma banda nova em folha, com todo o motor de banda nova por trás dela, consegue ser ouvida e surfar a onda do sucesso. Mas perseverar depois que acaba a novidade é muito difícil economicamente – isso sem falar em termos de segurar a atenção das pessoas.”