Edição 119 - Julho de 2016

Rei da Ação

No auge, Sylvester Stallone revivia Rocky e se preparava para encarnar Rambo
  • Imprimir

Nascido em 6 de julho de 1946, Sylvester Stallone chega aos 70 anos se mantendo como um dos grandes ícones do cinema de ação – afinal, tem no currículo os clássicos personagens Rocky, Rambo e Cobra. Apesar de alguns eventuais deslizes em sua longa carreira, Sly é um nome forte dentro da indústria cinematográfica (vide o recente sucesso de Creed: Nascido para Lutar, no qual interpretou novamente o boxeador Rocky Balboa e pelo qual até concorreu ao Oscar de Melhor Ator Coadjuvante). Em 1982, Stallone estampou a capa da Rolling Stone, com foto feita por Annie Leibovitz. Na época, ele promovia Rocky III: O Desafio Supremo. O repórter Lewis Grossberger descreveu o encontro com o ator:
“Todos pensam que ele grunhe frases monossilábicas, mas na verdade Stallone é prolixo e faz referências a obras da literatura”. O jornalista reportou que o astro, mesmo com todo o sucesso, tinha momentos de insatisfação. “Antes, eu era um cara falido e não me preocupava em perder tudo, como acontece agora”, disse. O ator também refletiu sobre os fracassos, como o indulgente A Taberna do Inferno (1978), filme que ele estrelou, escreveu e dirigiu. “Acho que ninguém recebia tantas críticas negativas desde o tempo de Adolf Hitler”, falou sarcasticamente.
Sly sabia que viver de franquias cinematográficas era uma perigosa armadilha artística. O irônico é que no final daquele mesmo ano ele estrearia
Rambo – Programado para Matar, outro filme de sucesso que geraria sequências.