Little Dark Age: como o MGMT, que toca no Brasil em novembro, fez seu melhor disco em anos

“Muita gente nos descartou”, diz Andrew VanWyngarden, líder da dupla que é atração do Popload Festival de 2018

Andy Greene Publicado em 10/04/2018, às 18h19 - Atualizado às 18h39

MGMT

Ver Galeria
(2 imagens)

O MGMT sabe exatamente como o mundo se sente quanto a tudo o que fez desde seu estrondoso disco de estreia, Oracular Spectacular (2007). O duo de synthpop psicodélico – que elaborou seus primeiros sucessos, “Kids”, “Electric Feel” e “Time to Pretend”, no quarto do alojamento da renomada Universidade de Wesleyan, onde se conheceu – virou um queridinho indie no fim da década passada, mas afastou fãs, críticos e até a própria gravadora quando lançou dois álbuns experimentais decepcionantes, Congratulations (2010) e MGMT (2013).

“Muita gente nos descartou”, diz o líder, Andrew VanWyngarden. “Falavam: ‘Ah, não têm mais pop correndo nas veias. Isso não vai acontecer de novo’.”

Os dois decidiram fazer uma pausa e, quando foram gravar o álbum seguinte, o produtor, Patrick Wimberly, implorou para que focassem no básico. “Isso nos fez voltar à forma como escrevíamos na faculdade, quando pensávamos em termos de versos e refrãos”, conta VanWyngarden. O resultado é Little Dark Age, um trabalho cheio de ganchos acessíveis e letras frequentemente hilárias.

A faixa de abertura, “She Works Out Too Much”, é um ataque a alguém que usa as redes sociais para criar a ilusão de uma vida perfeita e “TSLAMP” é uma abreviação em inglês para “Tempo Gasto Olhando para Meu Celular”. “Nesta, lamento toda a minha existência”, afirma VanWyngarden.

O MGMT entregou o álbum à Columbia Records em abril de 2017, mas ouviu que ele só seria lançado em fevereiro. Agora, a dupla tem apenas mais um álbum para lançar e aí termina o contrato. VanWyngarden e Ben Goldwasser estão empolgados com as possibilidades da liberdade proporcionada pela ausência de uma gravadora. “Adoraria pular direto de ‘mexer nas coisas no meu sótão’ para ‘colocar no YouTube’”, diz VanWyngarden.

O MGMT traz ao Brasil a turnê do recém-lançado Little Dark Age (2018) no Popload Festival, que acontece em 15 de novembro, no Memorial da América Latina, em São Paulo. O line-up também conta com nomes como Lorde, Death Cab For Cutie, At the Drive-In, Blondie, Letrux, Mallu Magalhães e Tim Bernardes. A dupla também passa por Porto Alegre, no dia 13 de novembro, e Rio de Janeiro, no dia seguinte. Em 2012, o MGMT se apresentou no Brasil como parte do Lollapalooza daquele ano e depois retornou ao país para o Circuito Banco do Brasil de 2014.

Popload Festival

15 de novembro de 2018 (quinta-feira)

Memorial da América Latina (Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664 - Barra Funda, São Paulo)

Ingressos: entre R$ 360 (pista) e R$ 750 (pista premium) www.ticketload.com