Bivolt celebra a união em clipe de “Suba Junto”; assista

“Me inspiro na vida real, nas coisas que eu passo, nos meus convívios e nas relações humanas", conta a MC

Igor Brunaldi Publicado em 26/06/2018, às 17h24 - Atualizado às 19h51

Bivolt quer ver o trabalho das mulheres
Francisco Mitre/Divulgação

Com o lançamento de “Suba Junto”, quinto clipe da carreira de Bárbara Bivolt, a rapper paulistana nascida no bairro do Ipiranga se firma como uma das vozes mais fortes da nova geração de MCs. Além de carregar em suas rimas a agilidade e a agressividade de quem participa de batalhas de MCs, ela incorpora mensagens de união, força e esperança. “Me inspiro na vida real, nas coisas que eu passo, nos meus convívios e nas relações humanas. Busco sempre uma linguagem que seja fácil de todo mundo entender, principalmente quem veio de onde eu vim”, explica.

“Suba Junto” é, entre outras coisas, um convite à união: “Hoje está tudo muito virtual e digital. Essa falta de contato torna várias coisas mais difíceis. As pessoas acabam se esquecendo de viver o que é real mesmo”, opina. Por isso, o trabalho da artista em ascensão foca no pedido por parceria na hora de superar obstáculos. A palavra de ordem pode ser aplicada especialmente à longa estrada que enxerga para as mulheres dentro do cenário do hip-hop. “Foi sempre um movimento majoritariamente masculino e até machista. Ainda tem muito o que melhorar. Se for comparar com outros gêneros musicais, o rap tá bem atrasado nisso. São poucas as artistas que conseguem um destaque.”

Bivolt destaca que também sente falta de mais mulheres por trás dos microfones, ou seja, na produção de beats e no instrumental. Se o rap ainda não tem uma participação notável o suficiente das mulheres, pelo menos a mudança está nas mãos de quem realmente quer ver o jogo virar. “Eu sei da minha potência, então hoje não aceito mais coisas que tirem isso de mim. Nós mulheres já engolimos muito sapo.”

Assista ao clipe de “Suba Junto” abaixo.