Lista: cinco bons documentários musicais para assistir em casa

ROLLING STONE/OFERECIMENTO TIM Publicado em 12/08/2016, às 12h34 - Atualizado às 12h45

Amy Winehouse e Kurt Cobain ressurgem em gravações raras.

O documentário Janis: Little Girl Blue é o mais recente do filão de filmes que dissecam a trajetória de astros da música. Se você perdeu a oportunidade de ver o longa sobre Janis Joplin nos cinemas, terá de aguardar um pouco até que ele chegue em home video, mas há diversas outras ótimas produções do gênero para ir se atualizando antes disso. Conheça cinco delas abaixo:

Amy

Devastador, esse documentário do diretor Asif Kapadia (o mesmo de Senna, sobre o piloto brasileiro da Fórmula 1) mostra como a irresponsabilidade da mídia e de pessoas que cercavam Amy Winehouse contribuíram para a espiral descendente que levou ao fim da cantora.

Cobain: Montage of Heck

Desenhos e escritos de Kurt Cobain serviram de base para animações que ilustram este filme do cineasta Brett Morgen. Com a ajuda disso e de gravações antigas (algumas inéditas), mergulhamos no mundo do falecido vocalista do Nirvana por meio de material deixado por ele mesmo. Familiares também são entrevistados, e a filha de Cobain com Courtney Love, Frances Bean Cobain, trabalhou na produção do filme.

À Procura de Sugar Man

Ganhador do Oscar de Melhor Documentário em 2013, este longa-metragem mostra a busca pelo bluesman Rodriguez, um artista baseado nos Estados Unidos que não fez fama duradoura no país, mas, sem saber, acabou virando mito na África do Sul. Pouco mais de um ano após receber o reconhecimento da Academia, o diretor Malik Bendjelloul cometeu suicídio.

Cauby - Começaria Tudo Outra Vez

Este filme de 2013 nos ajuda a entender as idiossincrasias de um dos maiores cantores da história fonográfica do Brasil: Cauby Peixoto. O astro morreu no último mês de maio, aos 85 anos, e manteve-se ativo nos palcos até o final.

Dominguinhos

Outro grande nome da música brasileira tem sua história contada com preciosas imagens de arquivo e gravações feitas especialmente para o filme. A cantora Mariana Aydar dirigiu ao lado de Eduardo Nazarian e Joaquim Castro e trabalhou intensamente nos bastidores para fazer esse filme sair do papel.