Retrospectiva: cinco ótimos filmes de ficção científica lançados em 2015

De Jurassic Word a Ex Machina, houve boas opções com suspense, ação e até romance
  • Imprimir
TIM - Cinema
Thinkstock
por ROLLING STONE/OFERECIMENTO TIM
4 de Dez. de 2015 às 14:20

O ano de 2015 foi bastante prolífico tanto para quem ama filmes de ficção científica quanto para quem ainda não havia sido fisgado pelo gênero. Em longas embebidos na relação do homem com a tecnologia, houve produções para todos os gostos, repletas de ação, suspense e cenas de encher os olhos. Conheça abaixo cinco grandes longas com elementos de ficção científica lançados no ano e aproveite para assisti-los neste derradeiro mês.

Jurassic World: O Mundo dos Dinossauros
Catorze anos depois de um terceiro filme que deixou a desejar, Jurassic World: O Mundo dos Dinossauros chegou com força total, dando novo fôlego à cinessérie. A química entre o herói (Chris Pratt) e a mocinha (Bryce Dallas Howard) ajudou a deixar ainda mais interessante a nova incursão pelo universo dos dinos.



Mad Max: Estrada da Fúria
Tom Hardy assume o lugar que foi de Mel Gibson nos três primeiros filmes da franquia idealizada pelo cineasta George Miller. Mas neste mundo distópico, onde água é artigo de luxo e um ditador que escraviza mulheres e jovens “soldados” detém o poder, quem se destaca é Charlize Theron, que vive a implacável heroína Furiosa.



Jogos Vorazes: A Esperança – O Final
Muita gente não gostou de Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1, já que a ação foi sublimada no intuito de dividir a última parte da história baseada nos livros de Suzanne Collins em dois filmes. O encerramento, no entanto, traz de volta toda a força da protagonista vivida por Jennifer Lawrence, com sequências de tirar o fôlego. Katniss Everdeen vai deixar saudades.



Perdido em Marte
Um filme sobre o espaço que reforça a esperança no homem – tanto em sua capacidade de compaixão, quanto na habilidade inata de buscar meios inéditos para a sobrevivência. Matt Damon passa boa parte do tempo sozinho na tela e ganha a simpatia do espectador sem precisar se esforçar para isso.



Ex Machina: Instinto Artificial
Filmes que questionam os limites da tecnologia, da nossa interação com as máquinas e da criação de inteligência artificial não são novidade, já que esses são dilemas comuns na sociedade moderna. Ex-Machina, porém, consegue manter quem o assiste preso à tela, mesmo que alguns de seus questionamentos já tenham sido feitos em outros longas. Muito disso se deve a relação entre os três protagonistas: Oscar Isaac, criador de um super-robô, Domhnall Gleeson, o empregado que ganha a chance de testemunhar o funcionamento dessa invenção, e a hipnotizante Alicia Vikander, que dá vida à referida máquina.

Leia também