Usando as chamadas redes neurais, aplicativo Prisma vira febre

Ferramenta transforma qualquer foto em obra de arte
  • Imprimir
TIM - Prisma
Thinkstock
por ROLLING STONE/OFERECIMENTO TIM
18 de Julho de 2016 às 11:52

De certa maneira, os filtros do Instagram ajudaram a revolucionar o modo como compartilhamos fotos nas redes sociais. Com eles, qualquer um passou a editar imagens rapidamente, intensificando seus melhores aspectos e sublimando outros. Mas esses filtros são fichinha perto do que faz o Prisma, um app que não para de ganhar novos adeptos.

Desenvolvido em Moscou, Rússia, o Prisma transforma qualquer foto em uma obra de arte. Como o cocriador Alexey Moiseenkov explicou em uma entrevista publicada pelo jornal britânico The Guardian, os filtros do aplicativo não são apenas adicionados à imagem original como forma de cobri-la. Eles retrabalham completamente a foto, com a ajuda de inteligência artificial e redes neurais (sobre as quais já falamos aqui). As chamadas redes neurais “imitam” algumas funções do cérebro humano, permitindo que, por meio dos algoritmos usados pelo Prisma, cada foto tenha um resultado diferente.

O aplicativo, disponível para o sistema iOS (em breve deve ser lançada uma versão para Android), tem mais de 30 filtros disponíveis. Dá para escolher estilos – impressionista, gótico – ou então características de quadros icônicos, como “O Grito”, de Edvard Munch.

As combinações resultam em imagens tão impressionantes que não é difícil imaginá-las em quadros pela casa. E o Prisma não deve parar por aí: além prometer o lançamento de novos filtros, Moiseenkov e sua equipe trabalham para que os mesmos efeitos possam ser utilizados em vídeos e experiências de realidade virtual.

Leia também