Guia de CDs

Broken Lines

Giraffe Tongue Orchestra

Broken Lines Cooking Vinyl
  • Rolling  Stone:
    Whole StarWhole StarWhole Star1/2 StarEmpty Star
  • Imprimir
por Érico Fuks
16 de Março de 2017
É comum ver os chamados “supergrupos” fazerem um tremendo barulho no começo, mas durarem um único disco (caso do Neurotic Outsiders e do Them Crooked Vultures, por exemplo). Mas, se depender da energia e criatividade dos guitarristas Ben Weinman (Dillinger Escape Plan) e Brent Hinds (Mastodon), do baterista Thomas Pridgen (The Mars Volta), do baixista Pete Griffin (Dethklok) e do vocalista William DuVall (Alice in Chains), esse paradigma pode ser rompido. Não tem música ruim ou de segunda linha em Broken Lines. A salada mista criada pelo quinteto navega entre o rock progressivo, o stoner rock e o metal alternativo do começo ao fim do trabalho. DuVall, que assumiu o posto que era de Layne Staley no Alice in Chains, expõe sua potência gutural ao máximo, principalmente em “Crucifixion” e “Back to the Light”. De orquestra, é claro, o grupo não tem nada – em vez de sinfonias, o Giraffe Tongue Orchestra alude ao Eagles of Death Metal e ao At the Drive-In na tentativa de quebrar as linhas que delimitam as diversas vertentes do rock moderno.