Almanaque Jornada nas Estrelas, de Salvador Nogueira e Susana Alexandria

Almanaque Jornada nas Estrelas

Guias / Livros - Redação Publicado em 06/08/2009, às 14h14 - Atualizado às 14h14

Salvador Nogueira e Susana Alexandria

Aleph

Curiosidades e informações para matar a vontade de fãs e neófitos

Uma série de tv que teve apenas três temporadas e que se manteve no ar por décadas, gerando outras tramas derivadas, filmes, quadrinhos, livros, desenhos animados e um culto permanente. Assim é Jornada nas Estrelas, ou Star Trek, se preferirem. Salvador Nogueira e Susana Alexandria (ele, repórter, editor de ciências e fundador do site Trek Brasilis, e ela, formada em letras e tradutora de autores como Isaac Asimov) conseguem um raro feito em termos de mercado editorial brasileiro: conceber uma obra muito maior que um guia de detalhes de uma série americana e seus vários desdobramentos,trazendo amostras de todo tipo de menção ou citação que Star Trek recebeu desde que surgiu, em 1966, até os dias de hoje, incluindo o recente longametragem de J.J. Abrams, considerado o “renascimento da série” nos anos 00. Eles passam a limpo todos os episódios da série original e incluem charges, fotos, entrevistas com os elencos, textos variados e contextualizam tudo historicamente, com linguagem simples e precisa. O maior mérito deste almanaque, além da enorme quantidade de informação, é tratar a série como um fenômeno de comunicação em diversos níveis. A fundamentação científica de Star Trek influênciou na formação de engenheiros e astronautas e ajudou a antecipar engenhocas da vida cotidiana, como o telefone celular, por exemplo. O livro desmistifica o status pejorativo que a série recebeu a partir dos anos 70, quando foi sentenciada como antro de nerdice irreversível. Fascinante.

POR CARLOS EDUARDO LIMA

Últimos Guias Livros