Foi Assim – Autobiografia
Reprodução

Foi Assim – Autobiografia

Wanderléa

Guias / Livros - Paulo Cavalcanti Publicado em 21/12/2017, às 11h37 - Atualizado às 11h41

Ao usar “foi assim”, título de um hit dela lançado na época da Jovem Guarda, a cantora Wanderléa exemplifica o espírito do livro. Com a ajuda do jornalista Renato Vieira, que se ocupou da pesquisa e da edição final do texto, a cantora relata uma vida que, se teve consagração e notoriedade, também foi preenchida por muito drama. Nascida no interior de Minas Gerais, a jovem cantora, ao lado de Roberto Carlos e Erasmo Carlos, foi modelo para a juventude brasileira de 1960. Mas a artista teve que lidar com a morte de familiares e também com a de um filho, que se afogou em uma piscina. Ela ainda ficou traumatizada quando o companheiro, José Renato, tornou-se tetraplégico. Prometido há muito tempo pela autora, o livro é um descarrego emocional e preenche muitas lacunas que faltavam em outros relatos sobre a vida dela. E, claro, as páginas trazem música também. Não só o som da Jovem Guarda, mas também os flertes dela com o samba-rock e com o experimentalismo de Egberto Gismonti.

Fonte: Record

Últimos Guias Livros