A Leitura das Cinzas
Reprodução

A Leitura das Cinzas

Jerzy Ficowski

Guias / Livros - Maurício Duarte Publicado em 12/05/2018, às 19h48 - Atualizado às 19h48

O filósofo alemão Theodor Adorno afirmou que era impossível fazer poesia depois do que aconteceu no campo de concentração Auschwitz, na Polônia. A Leitura das Cinzas, do polonês Jerzy Ficowski (1924-2006), parece contestar a afirmação. Os poemas que compõem a obra foram escritos logo após a Segunda Guerra Mundial, na qual o autor se envolveu como soldado da resistência antinazista e prisioneiro dos campos alemães. Embora não fosse judeu, viu de perto os horrores cometidos e foi capaz de encontrar o tom para tratar de um tema tão delicado quanto esse em seus poemas. Os versos de Ficowski são poderosos. Em meio a sutilezas que pertencem somente aos poetas, ele é capaz de explorar a barbárie e a brutalidade de uma época em um testemunho de alta voltagem lírica. Mais do que documento histórico, finalidade para a qual inevitavelmente a obra também está destinada, o livro alcança o patamar reservado a grandes realizações artísticas.

Fonte: Âyiné

Últimos Guias Livros