As 100 Maiores Músicas Brasileiras

  • 100
  • 99
  • 98
  • 97
  • 96
  • 95
  • 94
  • 93
  • 92
  • 91
  • 90
  • 89
  • 88
  • 87
  • 86
  • 85
  • 84
  • 83
  • 82
  • 81
  • 80
  • 79
  • 78
  • 77
  • 76
  • 75
  • 74
  • 73
  • 72
  • 71
  • 70
  • 69
  • 68
  • 67
  • 66
  • 65
  • 64
  • 63
  • 62
  • 61
  • 60
  • 59
  • 58
  • 57
  • 56
  • 55
  • 54
  • 53
  • 52
  • 51
  • 50
  • 49
  • 48
  • 47
  • 46
  • 45
  • 44
  • 43
  • 42
  • 41
  • 40
  • 39
  • 38
  • 37
  • 36
  • 35
  • 34
  • 33
  • 32
  • 31
  • 30
  • 29
  • 28
  • 27
  • 26
  • 25
  • 24
  • 23
  • 22
  • 21
  • 20
  • 19
  • 18
  • 17
  • 16
  • 15
  • 14
  • 13
  • 12
  • 11
  • 10
  • 9
  • 8
  • 7
  • 6
  • 5
  • 4
  • 3
  • 2
  • 1
30

"Baby"

  • Imprimir

Gal Costa (Caetano Veloso)


No imaginário musical existem canções tão parecidas com certos intérpretes que marcam toda uma carreira, quase como numa relação cármica. A composição de Caetano Veloso, a princípio feita por encomenda para Maria Bethânia, acabou sendo gravada por ele e Gal Costa e lançada pela primeira vez no antológico disco coletivo Tropicália ou Panis et Circencis, em 1968. Foi um dos maiores sucessos do disco. Ainda no mesmo ano, ela também apareceu no primeiro álbum do trio Os Mutantes, mas era na voz de Gal Costa que a canção tinha encontrado a intérprete perfeita. A cantora baiana a incluiu em seu excelente primeiro disco, homônimo, de 1969, e dali para a frente “Baby” virou sua própria imagem. - José Julio do Espirito Santo