Alcione, Martinho da Vila, Diogo Nogueira e Roberta Sá fazem homenagem ao samba

No projeto Nivea Viva o Samba, duas gerações de vozes mostram o que o gênero quase centenário tem de melhor
  • Imprimir
por Antônio do Amaral Rocha, do Rio de Janeiro
19 de Fev. de 2014 às 18:45

A diversidade do samba, o gênero quase centenário (completa 100 anos em 2016) e brasileiro por excelência, levará multidões a diversas capitais brasileiras nos próximos meses com o projeto Nivea Viva o Samba.

É o terceiro ano consecutivo em que o evento apoia um determinado segmento da música brasileira. Em 2012, a homenageada foi Elis Regina, com shows estrelados por Maria Rita. No ano seguinte, foi a vez de a obra de Tom Jobim ser interpretada por Vanessa da Mata. Este ano, o tema escolhido foi o samba, com shows estrelados por Martinho da Vila, Diogo Nogueira, Alcione e Roberta Sá, nomes que representam tanto a tradição quanto a incursão de jovens intérpretes no gênero.

A pré-estreia do Nivea Viva o Samba ocorreu na noite de terça-feira, 18, no Teatro Vivo Rio (RJ), com a presença de celebridades na plateia a apresentação das atrizes Marieta Severo e Sílvia Buarque. Dirigido por Monique Gardenberg, o show contou com o maestro Alceu Maia como diretor musical. Maia reuniu uma orquestra inusitada de 19 elementos, unindo instrumentos populares, como o violão, percussão, teclado, clarinete, saxofone e flauta, e um conjunto de cordas, com violinos, violas, violoncelo, com o intuito de dar um tratamento de classe ao gênero. E a mistura sonora e estética funcionou perfeitamente.

Alcione e Martinho, cada um a seu modo, trouxeram ao palco a experiência e a maturidade como intérpretes. Do lado da nova geração, Roberta Sá, que abraçou definitivamente o samba, ao lado de Diogo Nogueira, que herdou o DNA do pai João Nogueira, provaram que são artistas carismáticos e versáteis. Juntas e cheias de personalidade, as quatro vozes apresentaram um show que deu dignidade ao gênero. Durante duas horas, eles se revezaram em números solos e em conjunto, cantando 27 temas clássicos, como “A Voz do Morro” (Zé Keti), “Casa de Bamba” (Martinho da Vila), “Feitiço da Vila” (Noel Rosa), “Sou Eu” (Ivan Lins e Chico Buarque), “O Mundo É um Moinho” (Cartola), “Rio Antigo” (Chico Anísio e Nonato Buzar), “Por Causa de Você” (Tom Jobim e Dolores Duran). Em comum, as músicas descrevem as “dores e as delícias” de ser brasileiro, e provam que as letras do samba, através de seus compositores, conseguem compreender a alma do Brasil.

Os shows, gratuitos, ainda passarão por Porto Alegre, Rio de Janeiro, Brasília, Recife, Salvador e São Paulo. Veja abaixo as datas das apresentações:

Porto Alegre
Anfiteatro Pôr do Sol
16 de março - 16h30

Rio de Janeiro
Praia de Copacabana
23 de março - 17h

Brasília
Parque da Cidade Dona Sara Kubitschek
6 de abril - 17h

Recife
Parque Dona Lindu
13 de abril - 17h30

Salvador
Elevador Lacerda
27 de abril - 16h

São Paulo
Parque da Juventude
25 de maio - 16h30