Anúncio da condenação de Bill Cosby é adiado

A mudança de data aconteceu graças a uma manobra da defesa do ex-comediante

Redação Publicado em 24/09/2018, às 17h37

Bill Cosby deixando o tribunal em que foi julgado por assédio sexual nos Estados Unidos
Matt Slocum/AP

A data para o anúncio da sentença do ex-comediante Bill Cosby foi adiada nesta segunda, 24, por um juiz da Filadélfia, Estados Unidos. A informação é do portal Deadline.

O adiamento aconteceu por causa de uma manobra dos advogados de Cosby, que anunciaram de última hora mais uma testemunha ao caso: o médico Timothy Foley, que assinou o parecer original que diz que Cosby deveria ser considerado um “predador sexual violento”.  Foley está viajando e não compareceu ao tribunal. Mesmo contrariado com o ocorrido, o juiz aceitou que a data fosse adiada, mas ordenou aos advogados de defesa que eles consigam a testemunha o quanto antes.

A médica Kristin Dudley – também testemunha do caso – concordou com a conclusão de Foley e acrescentou que Cosby deveria ser registrado na lista governamental de predadores sexuais e que esta informação fosse divulgada para vizinhos e fins públicos mesmo após sair da cadeia.

Os advogados do ex-comediante argumentaram que a medida seria cruel, pois assim, Cosby seria impedido de se encontrar com os netos. A Dra. Dudley contra-argumentou que a lista foi criada com o intuito de proteger o bem público, o que foi corroborado pelo juiz.

Cosby foi considerado culpado pelo estupro de Andrea Constand e é acusado por dezenas de outras mulheres de abuso sexual. Ele pode pegar até 30 anos de cadeia.