Ariana Grande anuncia show beneficente em Manchester com Justin Bieber, Katy Perry e Coldplay

Pharrell e Miley Cyrus também estão entre os artistas que se apresentarão no evento destinado às vítimas do atentado terrorista de 22 de maio
  • Imprimir
por Rolling Stone EUA
30 de Maio de 2017 às 14:00

Ariana Grande convocou Justin Bieber, Katy Perry, Coldplay, Pharrell, Usher, Miley Cyrus e Niall Horan para um show beneficente destinado às vítimas do atentado terrorista de 22 de maio, que aconteceu após o show da cantora em Manchester, na Inglaterra, segundo o Hollywood Reporter. A apresentação acontecerá no dia 4 de junho no estádio Old Trafford em Manchester.

Os lucros do evento serão doados à Cruz Vermelha Britânica e a um fundo de emergência criado após o ataque. Os ingressos serão vendidos a partir do dia 1º de junho e aqueles que estavam no show de Ariana na Manchester Arena podem se registrar online para receber as entradas.

Ariana havia anunciado os planos de retornar a Manchester em uma publicação no Twitter na última sexta, 26. “Nossa resposta a essa violência deve ser nos unirmos, nos ajudarmos, amarmos mais, cantarmos mais alto e viver de forma mais bondosa e generosa do que vivíamos antes”, ela escreveu. “Eu voltarei a incrivelmente corajosa cidade de Manchester para passar tempo com meus fãs e realizar um show beneficente em honra e para arrecadar dinheiro para as vítimas e suas famílias.”

LEIA TAMBÉM
Estado Islâmico assume autoria do ataque no show de Ariana Grande em Manchester
Salman Abedi, de 22 anos, foi o responsável por atentado em show de Ariana Grande
Ariana Grande, Drake e outros artistas lamentam ataque a show em Manchester

Além do show beneficente de Ariana, o nativo de Manchester, Liam Gallagher, fará uma apresentação nesta terça, 30, na cidade, para arrecadar dinheiro para a Cruz Vermelha Britânica. O show também será a estreia solo ao vivo do cantor no Reino Unido.

O atentado em Manchester deixou 22 mortos e ao menos 60 feridos. O homem-bomba foi identificado como Salman Abedi, um britânico de 22 anos de descendência libanesa. A polícia ainda está investigando a rede de contatos de Abedi e já apreendeu 14 pessoas que estariam conectadas ao bombardeamento.

A tragédia provocou grande apoio de personalidades do mundo da música e do entretenimento, e a própria Ariana divulgou um comunicado na última sexta, 26, após ter publicado um tuíte logo depois do ataque. Dirigindo-se aos fãs, Ariana escreveu “A compaixão, bondade, amor, força e unidade que vocês têm demonstrado uns com os outros ao longo dessa última semana é o oposto exato das intenções hediondas que levariam alguém a fazer algo tão maldoso quando o que aconteceu na segunda-feira.”

Ariana cancelou vários shows da turnê Dangerous Woman após o ataque, mas volta aos palcos no dia 7 de junho em Paris, França. Ambos os shows no Brasil — no Rio de Janeiro, em 29 de junho, e em São Paulo, em 1º de julho — permanecem no cronograma da cantora.

Recomendadas