Ator de Os Goonies, Corey Feldman lança campanha para denunciar “rede de pedofilia” de Hollywood

“Consigo listar seis nomes, um deles ainda muito poderoso, e conectá-los a uma história ligada a um grande estúdio”, afirmou no vídeo de divulgação do projeto Truth
  • Imprimir
por Redação
26 de Out. de 2017 às 13:22

Corey Feldman, ator que trabalhou em filmes como Os Goonies (1985) e Os Garotos Perdidos (1987), anunciou o lançamento de uma campanha para denunciar uma suposta “rede de pedofilia” de Hollywood.

Em um vídeo publicado no Twitter, Feldman afirmou que pretende arrecadar US$ 10 milhões para o projeto intitulado Truth por meio de um site de crowdfunding. O dinheiro será utilizado na produção de um documentário que trará “o retrato mais honesto e verdadeiro sobre o abuso sexual infantil” na indústria do cinema.

“Estou propondo um plano que pode literalmente mudar o sistema do entretenimento como conhecemos hoje”, disse. “Eu acredito que tenho o potencial de destruir uma rede de pedofilia que conheço desde criança. De cara, consigo listar seis nomes, um deles ainda muito poderoso atualmente, e conectá-los a uma história de pedofilia ligada a um grande estúdio. Na verdade, um dos maiores [de Hollywood].”

Assista ao vídeo abaixo (em inglês).


Feldman fala sobre a cultura do abuso sexual infantil em Hollywood há anos. Em 2013, em uma entrevista ao The Hollywood Reporter, o ator disse que ele e Corey Haim (também de Os Garotos Perdidos) foram abusados por homens que trabalhavam na indústria, sem revelar nomes. De acordo com ele, Haim – que enfrentou problemas com drogas quando adulto e morreu de pneumonia em 2010 – foi estuprado aos 11 anos por um desses abusadores.

Até o momento em que a matéria foi escrita, a campanha já havia arrecadado mais de US$ 95 mil pela plataforma Indiegogo. Além do documentário, a verba também será utilizada para cobrir custos de um time de advogados e de uma equipe de segurança para Feldman e a família dele durante o processo.

Histórico de Hollywood

Os rumores sobre uma organização voltada para o abuso sexual infantil se intensificaram nos últimos anos, desde o lançamento do documentário An Open Secret (2014), que investigou as entranhas de uma indústria cinematográfica que encobre recorrentes casos de pedofilia. Em 2016, durante uma entrevista ao Sunday Times, Elijah Wood, astro da saga O Senhor dos Anéis, que começou a carreira aos oito anos, disse que muitos colegas haviam sido “atacados” por “víboras da indústria”.

A denúncia de Feldman chega no momento em que Hollywood enfrenta uma conturbada fase, com o escândalo de abuso sexual do produtor Harvey Weinstein. O magnata foi acusado de assediar mais de 50 mulheres, desde ex-funcionárias até atrizes como Gwyneth Paltrow e Angelina Jolie.

Recomendadas