Belchior vai ganhar coletânea com faixas cantadas por novos artistas brasileiros; ouça primeira música com exclusividade

Ainda Somos os Mesmos segue os moldes de Jeito Felindie, tributo ao Raça Negra produzido pelo mesmo curador, Jorge Wagner

Lucas Brêda Publicado em 13/03/2014, às 18h07 - Atualizado às 19h24

Belchior - Alucinação
Reprodução

Mesmo "desaparecido" desde 2009, um dos bigodes mais cultuados da MPB brasileira não foi esquecido. O cantor e compositor Belchior vai ganhar uma coletânea feita por bandas e cantores alternativos da música brasileira (como já aconteceu com Los Hermanos e Raça Negra). Alucinação, segundo e mais clássico disco da carreira do cearense, foi o escolhido para ser relido, com músicas como “Como Nossos Pais”, “A Palo Seco” e “Apenas Um Rapaz Latino Americano”.

Ouça na íntegra Jeito Felindie, o tributo ao Raça Negra.

Curador da coletânea – chamada Ainda Somos os Mesmos –, o jornalista Jorge Wagner, já havia lançado o disco Jeito Filindie, um tributo ao Raça Negra nos mesmos moldes, em outubro de 2012. A principal diferença desta vez é que, com Belchior, a homenagem está direcionada a um álbum específico, mais do que ao artista em si.

Ainda Somos os Mesmos é um ‘cara, a gente ainda fica impressionado com as coisas novas que você tinha pra dizer em 1976!’'”, disse Jorge Wagner, justificando o nome do projeto. “A princípio, pensei, inclusive, em chamá-lo de Apaixonado e Violento, porque é assim que o disco soa, mesmo quase 40 anos depois do lançamento”, completou. O lançamento de Ainda Somos os Mesmos acontecerá no site Scream & Yell e está previsto para 26 de março. Nesta quinta-feira, 13, a Rolling Stone Brasil divulga com exclusividade a primeira faixa, “Fotografia 3x4”, na versão da banda mineira Transmissor. “É uma dessas versões que faz a gente abrir um sorriso do lado ao outro do rosto e pensar ‘organizar esse tributo já valeu a pena!’”, comemora o curador. Ouça a música abaixo:

Farão parte da coletânea artistas como Nevilton, Fábrica, Phillip Long, The Baggios, Bruno Souto, Lemoskine, entre outros, todos escolhidos de acordo com o gosto de Jorge Wagner. “Particularmente, fiquei muito feliz com as versões do Phillip Long (principalmente por ele, apesar de ser um ótimo intérprete em português, ter poucos registros no idioma) e do Lemoskine. No bônus, o Jomar Schrank fez com que o meu lado de fã do Wilco saísse representado [risos]”, revelou ele.

Veja abaixo o setlist completo de Ainda Somos os Mesmos, bem como o EP Bônus que o acompanha – com músicas de outros discos de Belchior. “Eu espero que, onde quer que ele [Belchior] esteja, costume acessar a internet [risos]! Espero que ouça e acredito que algumas versões possam agradá-lo bastante”.

Álbum: Ainda Somos os Mesmos

1- Dario Julio & Os Franciscanos - “Apenas Um Rapaz Latino Americano”

2- Manoel Magalhães - “Velha Roupa Colorida”

3- Phillip Long - “Como Nossos Pais”

4- Nevilton - “Sujeito de Sorte”

5- Lucas Vasconcellos - “Como o Diabo Gosta”

6- Bruno Souto - “Alucinação”

7- Lemoskine - “Não Leve Flores”

8- Fábrica - “A Palo Seco”

9- Transmissor - “Fotografia 3×4?

10- Marcelo Perdido - “Antes do Fim”

EP Bônus: Entre o Sonho e o Som

1- nana - “Coração Selvagem”

2- Jomar Schrank - “Comentário a respeito de John”

3- Ricardo Gameiro - “Medo de Avião”

4- João Erbetta - “Paralelas”

5- The Baggios - “Todo Sujo de Batom”