Cultura Inglesa 2016: Compositor da trilha de Amy, o brasileiro Antonio Pinto fala sobre seu processo criativo

O premiado documentário será exibido no Caixa Belas Artes entre os dias 2 e 8 de junho como parte da programação da 20ª edição do Cultura Inglesa Festival

Gabriel Nunes Publicado em 22/05/2016, às 11h00

Amy Documentário
Reprodução/Amy

A 20ª edição do Cultura Inglesa Festival acontece entre os dias 26 de maio e 12 de junho, em São Paulo. Este ano, o evento reúne na programação atrações culturais como espetáculos de dança, exposições sobre os escritores T.S. Eliot e Virgina Woolf, show do Kaiser Chiefs, além de duas mostras de cinema gratuitas no Caixa Belas Artes, que acontecem de 2 a 8 de junho.

Entre os filmes que serão exibidos como parte da mostra British Film Invasion está o vencedor do Oscar de Melhor Documentário em 2016 Amy, que conta a história da cantora britânica Amy Winehouse. Apesar da produção ser do Reino Unido/Estados Unidos, o responsável pela trilha sonora do premiado longa foi um brasileiro. Antonio Pinto – que já trabalhou com Fernando Meirelles em Cidade de Deus (2002) e Walter Salles em Central do Brasil (1998) – conversou com a Rolling Stone Brasil sobre o processo de criação da trilha de Amy.

Filho do famoso cartunista Ziraldo, o compositor explica que, diferentemente de outros documentários, Amy tem uma linguagem mais poética, e que deve muito dessa poesia à maneira como foi construída a trilha sonora. “A linguagem [do filme] diverge um pouco dos documentários mais tradicionais. A forma como as imagens foram editadas fizeram com que ele ganhasse uma cara de ficção. E isso facilitou na hora de criar a trilha, porque foi como compor para um longa-metragem de ficção sobre a Amy.”

Para Pinto, a experiência de compor a música de um documentário sobre a conturbada trajetória de Amy Winehouse foi bastante delicada. “É algo bastante frágil e que deve ser tratado com cuidado. “Eu queria fazer algo meio jazzístico e mais puxado para o blues, que se parecesse mais com o que a própria Amy fez em vida. Mas aí eu conversei com o Asif [Kapadia, diretor do filme e com quem Pinto já havia trabalhado em 2010 no documentário Senna: O Brasileiro, O Herói, O Campeão] e ele disse: ‘Não, você está totalmente errado, precisamos de um contraponto, algo que venha para atacar a história que está sendo contada’”, relembra.

O músico e compositor explica ainda que a criação da trilha pode ser comparada ao trabalho de um artesão. “Cada filme eu faço como se fosse uma pintura. Durante o processo criativo, eu escolho as palhetas sonoras que eu quero usar no trabalho. Em Cidade de Deus, a palheta escolhida foi a do samba. Em Abril Despedaçado, foi algo mais puxado para a orquestra e para a música erudita. Com Amy não foi diferente.”

Antonio Pinto, que já foi indicado ao Globo de Ouro pela música “Despedida”, interpretada pela colombiana Shakira, e que serviu de tema para a obra cinematográfica inspirada no livro homônimo O Amor nos Tempos do Cólera, declara também que a composição musical deve veicular uma ideia não apenas complementar, mas que esteja intrinsecamente atrelada ao trabalho audiovisual. “Nesses anos, aprendi que não estou fazendo a música para um filme. Eu estou fazendo um longa junto ao diretor.”

20º Cultura Inglesa Festival

Programação de Cinema

2 a 8 de junho

Caixa Belas Artes (Sala 1 – Villa Lobos) – R. da Consolação, 2423

Mostra Panorama do Cinema Britânico Contemporâneo

The Lobster

2 e 4 de junho, às 19h

Slow West

3 de junho, às 19h

Monty Python: O Sentido da Vida

5 de junho, às 19h

Just Jim

6 de junho, às 19h

Life

7 de junho, às 21h25

Northern Soul: No Ritmo da Vida

8 de junho, às 19h

Mostra British Film Invasion

007 Contra o Satânico Dr. No

2 de junho, às 19h

Laranja Mecânica

3 de junho, às 21h05

Trainspotting: Sem Limites

4 de junho, às 21h40

Blow-Up: Depois Daquele Beijo

5 de junho, às 21h15

Amy

6 de junho, às 21h

Absolutamente Principiantes

7 de junho, às 19h

O Lixo e a Fúria

8 de junho, às 21h20

Programação de Shows

12 de junho

Memorial da América Latina – Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664 – Barra Funda, SP

Grátis

15h – Staff Only (banda de alunos da Cultura Inglesa)

15h55 – Finger Hook (banda de alunos da Cultura Inglesa)

17h – Nação Zumbi (interpretando sucessos de artistas da British Invasion)

18h40 – Kaiser Chiefs