Dave Abbruzzese, ex-baterista do Pearl Jam, critica banda após ficar de fora da indicação para o Hall da Fama do Rock and Roll

O músico tocou ao lado do grupo de Eddie Vedder nos álbuns Vs. (1993) e Vitalogy (1994)
  • Imprimir
por Rolling Stone EUA
30 de Dez. de 2016 às 17:59

Dave Abbruzzese, ex-baterista do Pearl Jam, criticou os antigos colegas de banda por causa da exclusão do nome dele entre os integrantes e ex-integrantes do grupo na indicação para o Hall da Fama do Rock and Roll.

“O Pearl Jam sempre pareceu ter um bom nível de integridade, é conhecida por saber brigar pelo que quer e defender aquilo em que acredita, mas parece que o deslumbramento por ter sido indicado a um prêmio como esses é importante demais para que eles tomem algum partido”, escreveu o músico na conta dele do Facebook.

Ao longo da carreira, o Pearl Jam teve uma série de bateristas. No entanto, apenas Matt Cameron (que integra o PJ atualmente) e Dave Krusen, que assumiu o instrumento no elogiado debute Ten (1991), serão indicados ao lado de Vedder, Jeff Ament, Stone Gossard e Mike McCready.

LEIA TAMBÉM
[Galeria] 15 músicas incríveis do PJ que só grandes fãs conhecem
Pearl Jam toca “Man of the Hour” em homenagem a Layne Staley, do Alice in Chains
Pearl Jam, Joan Baez e Tupac são escolhidos para o Hall da Fama do Rock em 2017

Quando a banda foi indicada ao Hall da Fama do Rock and Roll, Abbruzzese, que tocou nos discos Vs. (1993) e Vitalogy (1994), expressou descontentamento por não estar entre os membros elegíveis do grupo. Agora que o PJ entrou de fato para o Hall, ele continua pedindo para ser incluso.

“Independente de quem foi o responsável pela decisão, que reduziu meu trabalho com o Pearl Jam a um esforço cuja importância não foi suficiente para ser indicada ao prêmio, não sabe nada sobre o que nós conquistamos. Pessoalmente, estou sem palavras com a forma como Stone, Mike, Jeff, Matt, Edward e [o empresário] Kelly Curtis aceitaram uma injustiça dessas.”

Em uma entrevista recente à Rolling Stone EUA, Krusen admitiu ter ficado surpreso por seu nome ter sido incluído entre os indicados. Como foi ressaltado durante a entrevista, o Hall da Fama do Rock and Roll costuma indicar membros originais, por isso ele foi nomeado.

“Eu não achei que seria indicado”, disse o baterista. “Eu não toco mais na banda, então por que eu seria? Fiquei bastante surpreso e empolgado. Tenho muito orgulho de ter feito parte de algo assim. Fico muito contente por também ser nomeado.”

Durante a entrevista, Krusen ainda fez menção à pressão de Abbruzzese para também ser incluído junto da banda no Hall da Fama do Rock and Roll: “Eu não sei muito sobre o que está acontecendo no Facebook. Acho que alguém está começando uma petição, sei lá. Prefiro ficar de fora dessa”, declarou. “O que eu sei é que quando você sai dessa banda, você ainda a representa de alguma forma. Senti isso porque eu não estou mais no Pearl Jam e as pessoas ainda ficam: ‘Ah, você tocou naquela banda?’. É como se você fosse um embaixador ou algo do tipo. É óbvio que Matt Cameron deveria ser incluído. Mas além disso, prefiro não me envolver.”

Recomendadas