Demi Lovato contrata prostituta para fazer pegadinha e é acusada de assédio sexual; entenda

“Ela entrou no quarto sem permissão e pegou na 'área' dele, e ele surtou hahahahaha”, publicou a cantora em tuíte já deletado

Redação Publicado em 04/06/2018, às 12h37 - Atualizado às 15h49

Demi Lovato no EMA 2017
AP

No último domingo, 3, Demi Lovato tuitou que havia contratado uma prostituta de Las Vegas, nos Estados Unidos, para entrar no quarto de hotel de um dos seguranças que a acompanha nos shows e pregar uma peça nele. Segundo a postagem da cantora no Twitter, “ela entrou no quarto sem permissão e pegou na 'área' dele, e ele surtou hahahahaha”.

O tuíte, que já foi apagado, reverberou negativamente, e rendeu diversas críticas por parte dos fãs de Demi. Usuários da rede social deixaram respostas como “então você contratou alguém para abusar sexualmente dele”, e “isso é abuso sexual por parte da Demi e da outra mulher. Estou enjoada.”

A cantora então se desculpou e publicou que “para todos vocês que estão me acusando agora, ouçam a letra de 'Warrior' [música autoral dela] e talvez vocês tenham mais compaixão com alguém que cometeu um simples erro”. “Se tem alguém que sabe sobre abuso sexual, sou eu”, ela acrescentou. “Vocês não tem que me educar.”

Veja abaixo o tuíte já apagado e as justificativas publicadas por Demi após as críticas.