Radiohead revela aguardada nova música, “Burn the Witch”; ouça

Depois de “se apagar” da internet, banda divulgou dois teasers e publicou o clipe, dirigido por Chris Hopewell, da canção inédita
  • Imprimir
por Rolling Stone EUA
3 de Maio de 2016 às 12:16

Atualizado às 12h24 da terça-feira, 3 de maio: Logo depois de divulgar dois novos teasers (leia mais abaixo), o Radiohead reativou as contas nas redes sociais com novas imagens e publicou a nova música da banda, como se esperava, “Burn the Witch” (acompanhada por um clipe inspirado no filme de 1973, O Homem de Palha, e dirigido por Chris Hopewell). Ouça abaixo.

Veja também as novas imagens divulgadas por eles.


Fim da Atualização

Esta semana está sendo agitada para os fãs do Radiohead. Já é sabido há um bom tempo que a banda está prestes a lançar o nono disco da carreira e, como é costume, não deve ser da maneira mais tradicional. Depois de enviar espécies de folhetos a fãs e “se apagar” da internet, agora o Radiohead compartilhou dois teasers misteriosos.

Os vídeos foram publicados nesta terça, 3, em uma recém-criada conta do grupo no Instagram. O primeiro teaser traz uma animação com um pássaro e um canto relacionado a ele, em repetição. Seis horas depois, eles compartilharam o outro vídeo, também uma animação, na qual uma mulher é rodeada por homens empunhando espadas e fazendo uma espécie de ritual, ao som de cordas.

Segundo o site Pitchfork – e alguns curiosos espalhados pela internet –, o segundo teaser pode ter alguma relação com um folheto enviado pela banda por correio a alguns fãs. O papel, além do logo do Radiohead e outras imagens, trazia referências à expressão “Burn the Witch” (ou “queime a bruxa”), que o título de uma música da banda nunca lançada.

“Burn the Witch” tem pelo menos 13 anos desde que foi criada, com a primeira menção a ela aparecendo na arte do disco Hail to the Thief (2003). Depois, a faixa apareceu em um quadro negro com títulos de potenciais músicas de outro álbum do Radiohead, In Rainbows, de 2007.

Em 2005, Thom Yorke chegou a tocar trechos da canção em shows da era pré-In Rainbows, mas uma versão completa da faixa nunca foi divulgada. Em fevereiro de 2007, o vocalista e guitarrista do grupo, entretanto, publicou a letra de “Burn the Witch” no site do Radiohead (agora fora do ar), e um dos versos da música remete a uma frase escrita no folheto entregue aos fãs: “Sing the song of sixpence that goes ‘Burn the witch’” (a frase inteira traduzida dizia: “Cante a canção de seis centavos, queime a bruxa, nós sabemos onde você mora”).

A banda de Yorke tem um histórico de reaproveitar faixas antigas em novos álbuns, como mostram as versões de estúdio de canções como “Nude”, “Last Flowers” e “Morning Mr. Magpie”, que foram lançadas anos depois de aparecerem pela primeira vez em setlists de shows do grupo.

Veja os teasers abaixo.

A video posted by Radiohead (@radiohead) on


A video posted by Radiohead (@radiohead) on


Após os teasers, fica ainda mais iminente o lançamento do aguardado nono álbum do Radiohead. Esta semana, os britânicos excluíram todas as postagens e colocaram uma foto em branco no perfil deles do Facebook. O site oficial foi gradativamente ficando transparente até estar totalmente branco e sem nenhum conteúdo clicável.

Muita especulação está sendo feita em torno dos misteriosos detalhes que o grupo vem divulgando, com teorias e mais teorias sobre o que pode significar cada amostra de novo material. Sabe-se, contudo, que o Radiohead já criou uma empresa de publicações, a Dawn Chorus LLP, seguindo a mesma estratégia que Yorke usou para lançar outros álbuns, como In Rainbows e The King of Limbs (2011), lançado pela Xurbia Xendles Ltd.

Apesar de a informação do suposto empresário da banda de que o novo disco sairia em junho ter sido descreditada, o Radiohead dará início à nova turnê já no próximo dia 20 de maio, em Amsterdã (será o primeiro show deles desde novembro de 2012). Já foi divulgado, também, que eles irão tocar o novo disco em alguns dos maiores festivais do mundo, como o catalão Primavera Sound, em junho, as versões norte-americana e alemã do Lollapalooza, e outros como o Outside Lands, NOS Alive, Osheaga.

Há pouco, o Radiohead também esteve envolvido em um trâmite de transferência de direitos do catálogo inicial – dos discos anteriores a Hail to the Thief, de 2003 –, que estão indo para o selo XL Recordings. A operação fez com que os álbuns fossem parcialmente retirados dos maiores serviços de streaming.

Ainda, recentemente, o artista visual que há décadas colabora com o Radiohead, Stanley Donwood (mesmo que incluiu “Burn the Witch” na arte de Hail to the Thief), disse que já ouviu o novo disco da banda e que o trabalho é uma “obra de arte”. Donwood pode ser ser o autor de uma imagem inédita, com o nome do grupo escrito em rosa, publicada no Facebook – e alguns fãs estão especulando que ela pode já ser a capa do tão antecipado “LP9”. Até então, nada foi confirmado – e nem negado – pela banda.

Em fevereiro de 2015, Jonny Greenwood afirmou que o Radiohead “certamente mudou o método” para fazer o novo disco. “É muito difícil [de explicar como acontece]”, disse ele em entrevista ao The Sunday Guardian. “Estamos trabalhando com limites. É como se estivéssemos tentando usar coisas velhas e novas tecnologias para ver como fica.”

Veja abaixo uma das poucas imagens da banda em estúdio, divulgada pelo produtor Nigel Godrich.


Recomendadas