Especial Beatles

  • Imprimir
2 de Set. de 2009 às 11:48

Por que o Sonho Acabou
Os bastidores da saga dos Beatles - e as forças que esfacelaram a maior banda de todos os tempos
Por Mikal Gilmore

Era um dia frio, em janeiro de 1969, e os Beatles estavam sentados em um grande (e ainda mais gelado) estúdio no Twickenham Film Studios, em Londres, acompanhados das piores pessoas com quem poderiam estar: os próprios Beatles. A banda havia passado dias tentando escrever e ensaiar novo material para um show ao vivo já pré-agendado - o primeiro desde agosto de 1966 - mas as coisas não iam bem. O único entre eles a demonstrar algum tipo de senso de urgência era Paul McCartney. "Não sei por que qualquer um de vocês se envolveu nisso se não há interesse", disse aos outros Beatles. "Para quê? Não pode ser que seja pelo dinheiro. Por que vocês estão aqui? Eu estou porque quero fazer um show, mas não vejo nenhum tipo de apoio." Leia mais.

Reencontrando os Beatles
Por dentro dos estúdios Abbey Road, onde os álbuns do quarteto de Liverpool recebem os primeiros upgrades sonoros em 22 anos
Por Brian Hiatt

Desde que os primeiros álbuns dos Beatles foram lançados em CD, em 1987, os fãs vêm reclamando da qualidade anêmica do som dos discos. Após 22 anos de espera, os donos do legado da banda finalmente resolveram fazer algo a respeito - os 14 álbuns remasterizados chegam às lojas em 9 de setembro (inclusive no Brasil). "Me lembro de ter ido ao museu e visto os documentos de Winston Churchill, amarelados e amassados", diz Paul McCartney. "Que bom saber que as nossas coisas estão seguindo o caminho inverso. Tudo está mais nítido, já que as mixagens são feitas cuidadosamente, como os caras do Abbey Road costumam fazer. Sabe, não é como se fosse um pessoal lá na China fazendo o serviço." Leia mais.

Além da Eternidade
Empacotados para as novas gerações, os Beatles digitalizam vida e obra pela primeira vez em The Beatles: Rock Band
Por Pablo Miyazawa

Alguns dias após o natal de 2006, Van Tofler, o presidente do MTV Music Group, e Dhani Harrison, o filho único de George Harrison, jantavam com amigos em comum em um restaurante no Caribe. Em dado momento, a conversa girou em torno do indisfarçável cansaço de Dhani. "Fiquei a noite toda jogando Guitar Hero II", confessou o rapaz, sorrindo de maneira assustadoramente semelhante a como fazia seu pai. Tofler respondeu, orgulhoso: "Sabe que acabamos de comprar a empresa que criou esse game?" Ele se referiu à Harmonix, produtora responsável pelo jogo eletrônico que reproduz a sensação de tocar músicas por meio de joysticks no formato de guitarras. Visivelmente interessado, Dhani sugeriu, sem piscar: "Então o próximo game que esses caras precisam criar deve ter todos os instrumentos, não só a guitarra. E poderia se chamar 'Rock Band'!" Tofler, incrédulo, só balbuciou: "Acho... que você precisa conhecer o pessoal da Harmonix". Leia mais.

São Paulo e Rio de Janeiro: revista nas bancas em 9 de setembro
Outras cidades: 16 de setembro

Recomendadas