Exposição Let's Rock estreia nesta quarta, 4, em São Paulo

"É como uma loja de discos, com um monte de opções", diz José Antonio Algodoal sobre a mostra, que permanecerá até 27 de maio na Oca, no Parque do Ibirapuera
  • Imprimir
Bill Haley
Latinstock
por Bruno Raphael
3 de Abril de 2012 às 19:36

Estreia na nesta quarta, 4, a exposição Let's Rock, a maior sobre o gênero do rock and roll na América Latina. Com curadoria de José Antonio Algodoal, a mostra permanecerá até o dia 27 de maio na Oca, no Parque do Ibirapuera, e se abrangerá desde os primórdios do rock nos anos 50 (como Bill Haley, na foto ao lado) até o tropicalismo, jovem guarda e o rock Brasília, movimentos nacionais que tiveram importância na música e no comportamento dos jovens, em suas respectivas épocas.

"Eu pensei assim: o rock não é uma coisa linear ou acadêmica. Então, apesar de toda a importância cultural, o que eu optei foi algo como aquela experiência de uma loja de discos", explica Algodoal, em entrevista à Rolling Stone Brasil. "Quando você entra, há um monte de opções para escolher o que você quer ou não."

Ao todo, serão 50 Capas clássicas da Rolling Stone EUA expostas na Let's Rock, como as edições sobre a morte de Elvis Presley e John Lennon, entre outras. Todas as capas da Rolling Stone Brasil também terão destaque no estande.

Com previsão de workshops, palestras e pocket-shows, a Let's Rock deve trazer em sua semana de estreia, por enquanto, apenas o fotógrafo Bob Gruen como palestrante, conhecido por retratar algumas das imagens mais icônicas do rock internacional. "O Bob é um grande contador de histórias", conta Algodoal. "Fez aquela famosa foto do Sid Vicious, em que ele está com o rosto todo melado por causa de um hot dog. Uma outra boa é do John Lennon em uma pose meio erótica com a Yoko. Além de ser um grande fotógrafo, ele adquire intimidade com os músicos." Gruen estará presente na próxima quarta, 4, e na sexta, 6, na Oca.Segundo o curador, o fotógrafo ficou surpreso com o tamanho da Let's Rock. "Ele me disse: ‘já tive a minha própria exposição aqui no Brasil, mas eu nunca vi um evento de rock desse tamanho nem fora desse país, com exceção do Museu de Cleveland que é uma coisa fixa’", diz.

Algodoal crê que a mostra pode interessar até os que não são aficionados pelo gênero. "O rock é uma coisa múltipla: que muda comportamento, moda, atitude e música. Tem muita gente que diz que não gosta de rock, mas ouve Beatles e pode nem saber que aquilo é rock", exemplifica. "A exposição pode ser interessante até pra quem não gosta, pois a estética roqueira é algo muito amplo. Normalmente se pensa no roqueiro como um metaleiro, né? Mas não é só aquilo, tem várias estéticas, dos rockabillies aos anos 60."

No âmbito nacional, a Let's Rock também prepara surpresas e material inédito para os fãs. Figurinos de clipes da cantora Pitty, bonecos do cantor e apresentador Ronnie Von e até mesmo um tênis do vocalista Chorão, do Charlie Brown Jr., estarão expostos. Em síntese, a Let's Rock deve ser mesmo com uma loja de discos, com o bônus de ter um acervo muito mais interativo a respeito dos artistas prediletos de seu público.

Let´s Rock: A Exposição
4 de abril a 27 de maio
Endereço: Avenida Pedro Álvares Cabral, S/Nº, portão 3 - São Paulo (Oca - Parque do Ibirapuera)
Preços: R$ 20 / R$ 10 (meia-entrada para idosos e estudantes)

Recomendadas