George Michael enfim tem a causa da morte revelada

O cantor, que sofria de problemas cardíacos e fígado gorduroso, morreu de causas naturais, segundo médico legista
  • Imprimir
por Rolling Stone EUA
7 de Março de 2017 às 11:45

George Michael morreu de causas naturais e não será necessário expandir a investigação acerca da morte dele, de acordo com a BBC.

Michael sofria de cardiomiopatia dilatada com miocardite e fígado gorduroso, segundo um comunicado de Darren Salter, o médico legista sênior de Oxfordshire, na Inglaterra. Ambas as cardiomiopatia e miocardite afetam o coração. A primeira faz com que o músculo do coração se estique e afine, fazendo com que seja difícil bombear sangue pelo corpo. A miocardite é uma inflamação do músculo do coração, enquanto a doença do fígado gorduroso é um acúmulo de gordura no fígado causado pelo consumo de açúcar, gordura, e álcool.

LEIA TAMBÉM
Relembre a vida de George Michael em fotos
George Michael: a carreira do cantor em momentos inesquecíveis
Quebrando tabus, George Michael ajudou a definir o som da década de 1980

“A investigação está sendo descontinuada e não há necessidade de um inquérito ou quaisquer outras indagações”, Salter acrescentou. “Não haverá mais atualizações e a família pede que a mídia e o público respeitem a privacidade deles.”

A longa investigação na causa da morte do Michael começou após uma autópsia inicial dar resultado inconclusivo em dezembro. O cantor morreu no dia 25 de dezembro e, na época, a polícia tratou a morte dele como “sem explicação, mas não suspeita”.

Em fevereiro, um áudio de uma ligação para o serviço de emergência feita pelo namorado de Michael, Fadi Fawaz, do dia em que o cantor morreu vazou na internet. A família do cantor respondeu ao ocorrido em um comunicado, dizendo estar “realmente horrorizada”, enquanto os advogados pediram que “o(s) culpado(s) fossem responsabilizados de maneira apropriada”.

Recomendadas