Harvey Weinstein se entrega à polícia de Nova York após seis meses em reabilitação

Produtor foi acusado de abuso sexual e estupro por diversas mulheres ao longo dos últimos anos

Rolling Stone EUA Publicado em 25/05/2018, às 12h21 - Atualizado às 15h17

Harvey Weinstein chega à delegacia de polícia em Nova York para se entregar às autoridades após acusações abuso sexual e estupro

Ver Galeria
(2 imagens)

Harvey Weinstein se entregou a uma delegacia na cidade de Nova York, Estados Unidos, na manhã desta sexta, 25, após receber várias acusações de agressões sexuais ao longo dos últimos anos.

A identidade das duas vítimas que irão depor ainda nesta sexta não foram anunciadas. Porém, acredita-se que uma delas seja Lucia Evans, cantora que acusou Weinstein de ter forçado sexo oral em Evans em 2004, durante o que ela achou que seria uma reunião de elenco.

Weinstein pagará US$ 1 milhão como parte da fiança pré-negociada, usará uma tornozeleira eletrônica e perderá o passaporte.

De acordo com a NBC News, Weinstein chegou à delegacia às 7h30, horário local. O famoso produtor de Hollywood, que passou os últimos seis meses em uma clínica de reabilitação no Arizona, levou vários livros com ele, incluindo a biografia do cineasta Elia Kazan, e o recém lançado Something Wonderful: Rodgers and Hammerstein's Broadway Revolution, do autor Todd S. Purdum, ainda sem tradução em português. Weinstein permaneceu em silêncio quando foi bombardeado de perguntas pelos repórteres enquanto entrava na delegacia.

Antes da acusação de Weinstein, várias vítimas comentaram sobre a prisão no Twitter. “Hoje, Harvey Weinstein dará o primeiro passo na inevitável descida ao inferno”, Asia Argento disse pela manhã. “Nós, mulheres, finalmente temos esperança de obtermos justiça.”

Uma das principais vozes contra Weinstein, Rose McGowan disse em um comunicado: “Há 20 anos, eu jurei que corrigiria o problema. Hoje, estamos a um passo mais perto de justiça. Que isso dê esperança a todas as vítimas e sobreviventes que estão contando suas verdades em todos os lugares.”

Além das acusações que Weinstein está enfrentando em Nova York, o ex-produtor também tem uma investigação contra ele acontecendo pelo Departamento de Polícia de Los Angeles, com três acusações que correm através de promotores mais uma ação aberta pela atriz Ashley Judd.