Irmão mais velho do ditador Kim Jong-Un é visto em show de Eric Clapton

Kim Jong-Chol, de 34 anos, foi a Londres para ver apresentação do músico
  • Imprimir
Eric Clapton
Luiz C. Ribeiro/ AP
por Redação
23 de Maio de 2015 às 12:07

Kim Jong-Chol, irmão mais velho do líder supremo da Coreia do Norte, foi visto na última quarta, 21, curtindo um show de Eric Clapton na Inglaterra. As imagens foram gravadas no Albert Hall, conhecida casa de shows em Londres.

Dez grupos e artistas que não existiriam sem B.B. King.

Nos vídeos captados é possível ver o irmão de Kim Jong-Un, acompanhado pela mulher dele e cercado por seguranças que tentavam impedir que a chegada do norte-coreano ao local fosse registrada.

Eric Clapton lamenta a morte de B.B. King: “não restaram muitos para tocar da maneira pura como ele tocava”.

Durante a apresentação, Kim Jong-Chol aplaudiu entusiasmado a performance de Clapton. Essa foi a primeira aparição pública de Jong-Chol desde que o irmão assumiu o posto de maior importância no regime ditatorial da Coreia do Norte, em 2011.

Kim Jong-Chol já havia sido visto em shows de Eric Clapton em 2006 e em 2011. Em 2008, ele convidou o músico para tocar em Pyongyang, no entanto, segundo a imprensa sul-coreana, o artista não aceitou a proposta e o projeto empacou.

Filho do ex-ditador Kim Jong-Il, Jong-Chol é conhecido por ser admirador da NBA e de música pop. Segundo cientistas políticos, ele não foi considerado para assumir o posto de líder supremo da Coreia do Norte por ser considerado “muito afeminado” pelo pai. O primogênito da família, Kim Jong-Nam, sucessor natural de Jong-Il, foi pego ao tentar entrar no Japão com passaporte falso em 2001, supostamente para visitar a Disney em Tóquio.

Vale ressaltar que na Coreia do Norte é proibido por lei consumir cultura estrangeira. O país tem uma legislação rigorosa sobre coisas consideradas normais. Assistir ou ouvir qualquer conteúdo que não tenha sido produzido por lá é um ato infracional de crime contra o Estado, passível de trabalhos forçados, prisão e até morte. Há níveis diferentes de punição. Se o cidadão for pego com um filme russo ou de Bollywood, é enviado para a prisão por três anos, mas, se o filme for sul-coreano ou norte-americano, a pena é execução.

Recomendadas