Iron Maiden é processado em R$ 10 milhões por ex-vocalista

Dennis Wilcock alega ter escrito os sucessos “Prowler”, “Charlotte the Harlot”, “Phantom of the Opera”, “Iron Maiden” e “Prodigal Son”

Redação Publicado em 28/06/2018, às 12h44 - Atualizado às 14h42

Galeria Singles Iron Maiden - Abre
Divulgação

De acordo com uma publicação do jornal The Sun, o Iron Maiden está sendo processado em 2 milhões de libras (o equivalente a R$ 10 milhões) por não creditar Dennis Wilcock, ex-vocalista do grupo, como compositor em cinco faixas.

Segundo o músico, que deixou o Iron Maiden em 1978, antes do lançamento do disco de estreia da banda, foi ele quem escreveu as canções “Prowler”, “Charlotte the Harlot”, “Phantom of the Opera”, “Iron Maiden” (estas presentes no álbum Iron Maiden, de 1980) e “Prodigal Son” (que aparece no Killers, de 1981).

Wilcock alega que nunca havia ouvido os discos do grupo que fez parte, por isso não havia reparado antes na falta de crédito. Um representante do Iron Maiden diz que as acusações são “absolutamente ridículas”.

Esse não é o único caso em que o Iron Maiden é acusado de plágio. Terry Wilson-Slesser, do Beckett, também acusa os integrantes da banda britânica de terem usado trechos de uma música que ele ajudou a escrever no clássico “Hallowed By Thy Name”.