Joaquin Phoenix é confirmado como Coringa em filme de origem

O longa deve começar a ser rodado em setembro, em Nova York, e terá direção de Todd Phillips, da trilogia Se Beber Não Case
  • Imprimir
por Redação
11 de Julho de 2018 às 12:03

Joaquin Phoenix foi confirmado como o ator que viverá o vilão Coringa no filme de origem do arqui-inimigo do Batman. A informação foi publicada pelo site da revista The Hollywood Reporter na última terça, 10.

O longa deve começar a ser rodado em setembro, em Nova York, com direção de Todd Phillips, conhecido por Cães de Guerra (2016), Um Parto de Viagem (2010) e a trilogia Se Beber Não Case.

O filme deve contar a história de origem do Coringa, relatando a sequência de fatos que levou o personagem a se tornar um mestre do crime. Contudo, o longa entra em uma nova vertente (ainda sem nome) de filmes do universo DC Comics, e não afetará o enredo dos longas em que Jared Leto interpreta o palhaço, que começou em Esquadrão Suicida (2016). Essa nova série de filmes existe para possibilitar a abordagem de novos ângulos e contar diferentes histórias dos personagens da franquia de quadrinhos, sem interferir na linha cronológica criada para as produções que já estão em andamento.

Phoenix, que já interpretou Johnny Cash (em Johnny & June), o imperador romano Commodus (Gladiador) e até foi mencionado como uma das opções para viver o personagem Doutor Estranho (papel que acabou com Benedict Cumberbatch), sempre foi a principal escolha de Phillips para o papel.

O Coringa é um personagem conhecido por “perturbar” os atores que assumem a sua interpretação. Heath Ledger, que viveu o vilão em Batman: O Cavaleiro das Trevas (2008) ganhou o Oscar póstumo e, na época, a imprensa especulou que o famoso palhaço dos quadrinhos foi quem levou Ledger à loucura. Jared Leto, por sua vez, demonstrou um comportamento errático durante as gravações de Esquadrão Suicida, quando enviava animais mortos e preservativos para os companheiros de filme. E, agora, temos no papel Joaquin Phoenix, um ator que anteriormente já era conhecido por mergulhar de cabeça nos seus papéis, tanto que, em 2010, em Eu Ainda Estou Aqui, levou muito a sério a ideia de deixar de lado a carreira de astro de Hollywood para se tornar um rapper.

O diretor Martin Scorsese foi inicialmente apontado como possível produtor do filme, mas o nome dele não foi citado no release oficial da Warner Bros. Prictures.

Recomendadas