Lollapalooza 2014: Julian Casablancas testa músicas novas e se garante com hits do Strokes

Músico se prepara para lançar um disco com a banda The Voidz

Pedro Antunes Publicado em 05/04/2014, às 17h59 - Atualizado às 21h27

Julian Casablancas se apresentou com a banda The Voidz no festival Lollapalooza Brasil
Divulgação/T4f

Talvez você conheça a doença que acomete as bandas em festivais: toque somente os clássicos. Pois bem, Julian Casablancas definitivamente não é um sujeito que segue a ordem vigente. Não por acaso, a apresentação dele no festival Lollapalooza 2014 foi uma ousada manobra para colocar as canções inéditas em prática. Não se furtou de mostrar um par de músicas do Strokes e, com isso, conquistou as pessoas presentes.

Arquivo RS: em 2003, o Strokes enfrentava o tabu do segundo disco e lutava para ganhar respeito da crítica. Enquanto isso, o vocalista Julian Casablancas fazia todo o esforço do mundo para não ser compreendido

Às 16h, o público já se espremia na frente do palco Skol, o principal da versão brasileira do festival, realizada pela primeira vez no Autódromo de Interlagos, quando as caixas de som começaram a fazer soar um canto de coral. “Ego” foi a primeira inédita, da safra que ele criou ao lado da banda The Voidz para o disco Julian Casablancas + The Voidz, cujo lançamento é previsto para este primeiro semestre.

A faixa relembra os duelos de guitarra em pentatônicas do Strokes, inclusive, mas os vocais são totalmente desconhecidos dos fãs. “Feliz aniversário”, disse o vocalista, após a canção, sem muitas explicações. Julian, aliás, estava falante e até comentou sobre futebol com a plateia brasileira, com uma bola debaixo do braço. “Eu só faço perguntas cujas respostas eu sei”, disse ele, rindo. “Sou como um advogado”.

Saiba como foram os dois dias de Lollapalooza Chile aqui e aqui.

Depois de “2231”, uma faixa pesada que beira o metal e garantiu uma boa resposta dos presentes, Casablancas agradeceu a escolha de assistirem à apresentação dele: “Obrigado por escolherem a gente neste buffet musical”. Após este momento, ementou o primeiro hit que definitivamente conquistou o público. “Ize of the World”, de First Impressions of Earth, álbum lançado pelo quinteto de Nova York em 2006.

O músico reclamou ligeiramente sobre o horário no qual foi colocado para tocar. “Este sol!”, disse ele, cobrindo o rosto com as mãos. “Nós somos vampiros.” Emendou “Biz Dog”, outra inédita, com uma bateria galopante de destaque, seguida por “River of Brakelights”, do primeiro e até o momento único disco solo Phrazes for the Young, de 2009.

Grandes momentos do SXSW 2014: Julian Casablancas mostra músicas inéditas.

“Dare I Care”, dentre as inéditas, é a mais ousada, com harmonias tortas e orientais. “11th Dimension” e “Glass”, também do disco de 2009, ganharam vivas do público, mas nada que se comparou a “Take It or Leave It”, de Is This It, do álbum de estreia do Strokes.

Lollapalooza 2014 define os horários dos shows; veja a escalação completa

A apresentação, encerrada com mais uma inédita, “Where No Eagles Fly (Acula)”, sofreu com altos e baixos. A banda, The Voidz, também se desencontra em certos momentos, principalmente quando são três guitarras no palco. Ainda assim, não dá para dizer que faltou coragem a Julian Casablancas.