Lollapalooza 2014: Perry Farrell e esposa imitam Miley Cyrus e Robin Thicke em show na tenda eletrônica

Ao lado do DJ Joachim Garraud, a dupla agitou o público em uma apresentação rasa

Luísa Jubilut Publicado em 05/04/2014, às 17h13 - Atualizado às 23h10

Perry e Etty no Lollapalooza 2014
Divulgação/T4f

As mãos levantadas que, usualmente, integram o cenário de shows de música eletrônica encontravam-se abaixadas neste sábado, 5, no Palco Perry do Lollapalooza 2014. Depois do show da dupla Digitaria, o público estava deitado no tablado, descansando e conversando como se estivesse em algum dos gramados do Autódromo de Interlagos. Até que foi atingido por uma ensurdecedora contagem regressiva.

A cada minuto, mais pessoas se concentravam na tenda batizada em homenagem a Perry Farrell para assistir ao show dele com a esposa Etty e o DJ e produtor musical francês Joachim Garraud, notório por colaborar com nomes que vão de David Bowie a David Guetta.

Quando a contagem acabou, um vídeo inspirado em jogos de fliperama mostrou uma imagem do casal com os punhos cerrados encarando Garraud. Se fosse uma luta, Perry/Etty teriam perdido de W.O. para o francês, que tocou sozinhos durante sete minutos antes dos dois surgirem no palco.

O vocalista da banda Jane's Addiction e criador do Lollapalooza gritou algumas palavras e se concentrou em interagir com a esposa. Ela, pela maior parte do tempo, limitou-se a dançar sensualmente e jogar o cabelo de um lado pro outro. Os pulos frenéticos de Etty apenas paravam quando ela assumia os “vocais” - gravados previamente – ou deixava ou palco sem maiores explicações.

O casal era mais líder de torcida do que parte da apresentação de Garraud, que foi quem ficou atrás da pick-up tocando o set durante a apresentação. Entre as tentativas de animar a plateia, Perry e Etty se abraçaram, se beijaram e imitaram Robin Thicke e Miley Cyrus (na famosa apresentação deles no VMA do ano passado) em um breve momento de twerking.

“Everybody”, assinada por Garraud com participação do casal, um cover de “Call Me”, do Blondie, e um remix de “Harder, Better, Faster, Stronger”, do Daft Punk, foram algumas das faixas que colocaram a tenda para dançar. No mais, o trio não pareceu atuar na mesma sintonia. O "anfitrião da festa" Perry ficava repetindo incansavelmente “Come on!” para o público, Etty desfilava perdida nos próprios passos de dança e Garraud tentava dar rumo à apresentação.