Morre aos 62 anos o músico e radialista Kid Vinil

Artista estava internado em coma induzido no Hospital da Luz, em São Paulo, desde abril
  • Imprimir
por Redação
19 de Maio de 2017 às 17:36

O músico Kid Vinil morreu nesta sexta, 19, segundo confirmou o apresentador e amigo dele Luiz Thunderbird via Twitter. O cantor de 62 anos estava internado em coma induzido na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital da Luz, na Vila Mariana, em São Paulo, desde o dia 19 de abril. A morte foi causada por complicações do edema surgido após Vinil ter tido um mal súbito durante um show em Conselheiro Lafaiete, em Minas Gerais.

Na ocasião, a família de Vinil organizou uma campanha de arrecadação de fundos para transferir o artista, já em coma, para São Paulo. O projeto foi criado nas redes sociais para pagar os custos aéreos, não cobertos pelo plano de saúde do cantor. Foram arrecadados R$ 15 mil para que Vinil pudesse dar continuidade ao tratamento.

Veja abaixo a publicação de Thunderbird.

Carreira
Antônio Carlos Senefonte mudou-se com a família, sem muitos recursos, da pequena Cedral, no interior de São Paulo, para a capital paulistana. Na cidade, trabalhou desde os 13 anos – primeiro, como office boy – para ajudar no sustento da família e conseguir comprar os primeiros discos, que começariam a construir a figura de Kid Vinil.

Em 1974, ingressou no meio musical por um emprego na extinta gravadora Continental, e também começou a ensaiar com a primeira banda, o Verminose. O grupo, mais tarde, foi rebatizado como Magazine e abraçou a new wave, lançando hits como “Sou Boy” e "Tic-Tic Nervoso", que catapultaram a figura de Vinil, tornando-o conhecido em todo o país.

Além de vocalista, também foi um dos maiores propagadores do movimento punk no Brasil. Bandas como Cólera, Ratos de Porão e Inocentes tiveram as primeiras músicas tocadas no rádio via Programa Kid Vinil, veiculado pela antiga Excelsior FM.

A última banda do músico foi a Kid Vinil Xperience, formada em 2005. Além dela e da Magazine, o cantor também integrou a Kid Vinil e os Heróis do Brasil. Em 2008, lançou o livro Almanaque do Rock que relata a trajetória do gênero, desde os anos 1950 até os o início dos anos 2000.

Em 2015, o jornalista Ricardo Gozzi e o músico Duca Belintan escreveram uma biografia de Vinil, intitulada Um Herói do Brasil. Leia nosso perfil, publicado na época do aniversário de 60 anos do cantor.

Recomendadas