Morre Chris Cornell, vocalista do Soundgarden e Audioslave, aos 52 anos

Músico foi encontrado em banheiro de hotel; causa da morte foi suicídio por enforcamento, segundo os exames médicos
  • Imprimir
por Redação
18 de Maio de 2017 às 08:03

Chris Cornell, vocalista do Soundgarden e do Audioslave, morreu na última quarta, 17, à noite, segundo um comunicado reproduzido pela Associated Press. Ele estava na cidade de Detroit, no estado norte-americano de Michigan, e tinha 52 anos.

Brian Bumbery, representante do cantor, disse à CNN que a morte foi “súbita e inesperada”. Segundo o site The Independent, a família pediu privacidade para trabalhar com os profissionais médicos na determinação da causa do óbito.

Atualização:
A polícia recebeu uma ligação de emergência aproximadamente meia-noite de um amigo da família de Cornell, segundo Michael Woody, porta-voz da polícia de Detroit. Quando o amigo foi ao quarto de Cornell no hotel MGM Grand para vê-lo, ele “entrou no quarto do hotel, onde encontrou o Sr. Cornell sem resposta, deitado no chão do banheiro”. O cantor foi dado como morto na hora.

Na tarde desta quinta, 18, a Associated Press publicou um tuíte com o resultado dos exame médicos feitos pela polícia de Detroit. A causa da morte de Cornell, foi portanto, confirmada como um suicídio por enforcamento em Detroit, nos Estados Unidos. Veja abaixo.


Cornell ganhou notoriedade na música ao ser o frontman do Soundgarden e, mais tarde, do Audioslave, além de ter cantado no Temple of the Dog. Entre outras coisas, ele era conhecido também pela canção “You Know My Name”, a música tema de 007 - Cassino Royale, de 2006.

LEIA TAMBÉM
[Entrevista] Chris Cornell comenta Higher Truth e inesperadas influências folk
[Lista] 60 Maiores Momentos do Rock and Roll
Audioslave se apresenta pela primeira vez em 11 anos; assista a trechos
Chris Cornell nasceu em Seattle, no estado de Washington, e foi um dos grandes nomes do movimento grunge no final dos anos 1980 e nos anos 1990. Em 1984, ele formou o Soundgarden ao lado do guitarrista Kim Thyail e do baixista Hiro Yamamoto.

O Soundgarden abriu caminho para outras bandas do grunge – como Nirvana, Pearl Jam e Alice in Chains – ao ser a primeira do gênero a assinar a uma grande gravadora, selando contrato com a A&M em 1988. Em seis álbuns, mais notavelmente Badmotorfinger, de 1991, e Superunknown, de 1994, o Soundgarden foi uma das bandas de rock mais influentes dos últimos 25 anos, com "Spoonman," "Outshined," "Rusty Cage" e "Black Hole Sun" como hits cravados na história do gênero.

Em 1990, Cornell iniciou o projeto Temple of the Dog, um supergrupo formado por ele, Stone Gossard e Jeff Ament, ambos ex-integrantes do Mother Love Bone, Mike McCready, Matt Cameron e Eddie Vedder. O propósito da iniciativa era fazer um tributo a Andrew Wood, que era amigo de Cornell e vocalista do Malfunkshun e do Mother Love Bone. A banda lançou um único disco, autointitulado, em 1991 pela A&M.

Após um término do Soundgarden, Cornell se juntou aos integrantes do Rage Against the Machine Tom Morello, Tim Commerford e Brad Wilk para formar o Audioslave. Em, 2007 Cornell deixou o supergrupo para se concentrar na carreira solo, antes de reunir o Soundgarden em 2010. Recentemente, ele promoveu reuniões de Audioslave e Temple of the Dog e ainda lançou um disco solo, Higher Truth, em 2015.

O músico lidou com vício em drogas e álcool durante muitos anos, chegando a se internar em uma clínica de reabilitação em 2013. Em 2012, ele e a esposa, Vicky, criaram a Chris & Vicky Cornell Foundation para trabalhar com crianças em situações vulneráveis. A ação foi baseada na experiência pessoal dos dois na tenra idade.

Recomendadas