Morre Martin Landau, vencedor do Oscar por Ed Wood

Ator que tinha 89 anos trabalhou em outros filmes icônicos, como Intriga Internacional, de Alfred Hitchcock, e Crimes e Pecados, de Woody Allen
  • Imprimir
por Rolling Stone EUA
17 de Julho de 2017 às 11:29

Martin Landau, ator que ganhou o Oscar pela atuação em Ed Wood (1994) e trabalhou em Crimes e Pecados (1989), Intriga Internacional (1959) e na série Missão Impossível, ao longo de uma carreira de quase 50 anos, morreu no último sábado, 15. Landau tinha 89 anos.

“Complicações inesperadas durante um curto período de hospitalização” causaram a morte do ator, de acordo com informações do The Hollywood Reporter. Landau estava internado no UCLA Medical Center, em Los Angeles, nos Estados Unidos.

Carreira
O artista passou cinco anos como cartunista na cidade natal dele, Nova York, nos Estados Unidos, antes de começar a atuar. Em 1959, estreou no clássico Intriga Internacional, dirigido por Alfred Hitchcock.

Com muitos filmes e séries no portfólio, Landau também trabalhou como professor de atuação, e teve Jack Nicholson entre os alunos. Em 1988, foi indicado pela primeira vez ao Oscar de Melhor Ator Coadjuvante pela atuação em Tucker: Um Homem e seu Sonho, de Francis Ford Coppola.

O longa fez com que fosse escalado por Woody Allen para um dos papéis principais de Crimes e Pecados. Cinco anos depois, após duas indicações, venceu o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante pela brilhante interpretação em Ed Wood, de Tim Burton.

Nos 20 anos seguintes, Landau apareceu em produções como Arquivo X: O Filme (1988), Cartas na Mesa (1998) e Cine Majestic (2001). Fora do cinema, teve papéis em séries como Desaparecidos e Entourage: Fama e Amizade, que lhe renderam indicações ao Emmy como Melhor Ator Convidado.

Recomendadas