Morreu aos 61 anos o apresentador, escritor e chef Anthony Bourdain

Ele foi encontrado no quarto de hotel em que estava hospedado, na França, onde estava para gravar o programa Parts Unknown, da CNN
  • Imprimir
Anthony Bourdain
Netflix/Divulgação
por Redação
8 de Junho de 2018 às 10:46

Anthony Bourdain, apresentador, escritor e chef, foi encontrado morto nesta sexta, 8, aos 61 anos. Ele estava na França, na cidade de Strasbourg, para gravar o programa vencedor de cinco prêmios Emmy Parts Unknown, da CNN, no qual viajava pelo mundo explorando e descobrindo culinárias típicas de várias regiões.

Segundo uma nota publicada nas redes sociais do canal, Bourdain teria supostamente cometido suicídio. O também chef e amigo, Eric Ripert, foi quem o encontrou no quarto de hotel em que estava hospedado.

“É com enorme tristeza que confirmamos a morte do nosso amigo e colega Anthony Bourdain. O amor que ele tinha por aventuras, novas amizades, boas comidas e bebidas e aventuras extraordinárias sobre o mundo o tornaram um contador de histórias único”, diz a publicação da CNN.

Após anos trabalhando em restaurantes de Nova York, nos Estados Unidos, Bourdain eventualmente se tornou chef executivo no bistrô francês Brasserie Les Halles. Toda a experiência que adquiriu ao longo da carreira contribuiu para a produção do livro Cozinha Confidencial (lançado em 2000), no qual ele oferece uma direta e ampla visão de tudo que acontece nos bastidores dos restaurantes, utilizando detalhes brutais e hilários. A obra se tornou um bestseller e alçou Bourdain a uma prolífica carreira de apresentador de televisão.

Nos últimos meses, o chef havia se tornado defensor do movimento #MeToo, após a atriz italiana Asia Argento, com quem Bourdain se relacionava, se posicionar como uma das vítimas de Harvey Weinstein.

Recomendadas