“Perdi alguns anos [de vida]”, diz Perry Farrell ao se defender de críticas ao Lollapalooza

“Eu sou sensível, cara. Esse músico que não gosta de mim e todas essas pessoas...”, afirmou o organizador do festival à Rolling Stone Brasil
  • Imprimir
Perry Farrell
AP
por Bruna Veloso
22 de Nov. de 2011 às 19:08

Perry Farrell, vocalista do Jane’s Addiction e criador do festival Lollapalooza, tem enfrentado duras críticas desde o anúncio do line-up da edição brasileira do festival, em uma entrevista coletiva de imprensa realizada nesta segunda, 21. Primeiro, foram as reclamações de Lobão, que se mostrou contra os horários de shows que teriam sido oferecidos às atrações brasileiras; depois, os problemas nas vendas de ingressos pela internet.

Vídeo: Perry Farrell manda recado ao público brasileiro.

“Essas pessoas vendem ingressos para jogos de futebol. Quer dizer, acho que estou trabalhando com pessoas muito boas”, conta Farrell, em entrevista à Rolling Stone Brasil no hotel onde está hospedado em São Paulo, sobre a parceria com a GEO, que comercializa entradas para jogos no Brasil. “Eles devem saber o que estão fazendo, eles vendem ingressos para partidas de futebol!”

Farrell acredita que o grande número de acessos, segundo ele muito acima das expectativas, causou os problemas no site. “Eu achei que estava fazendo uma coisa boa. A gente esperava que 70 mil pessoas entrassem no site, talvez até 100 mil. Mas dois milhões de pessoas entraram no site”, afirma o músico. “Demos senhas para o público [que se cadastrou no site oficial do Lollapalooza] e as pessoas estavam usando os códigos mais de uma vez, para comprar mais ingressos... Então, eles estavam sendo meio... malandros [risos]. Mas eu gosto de malandros! Eu não estou bravo com eles, contanto que não eles não estejam bravos comigo.”

Desde a manhã desta terça, 22, Perry Farrell tem sido bombardeado com diversas mensagens agressivas no Twitter. Segundo o cantor, ele sequer imaginava a proporção que tais problemas iriam tomar. “Minha esposa tirou o Twitter de mim. Ia enlouquecer. Eu disse: ‘Meu Deus, Etty, eles me odeiam! Eles estão muito bravos comigo. Estraguei tudo?’ E ela me contou que grandes redes norte-americanas, como a Target, quando vendem, por exemplo, uma coleção por um preço muito, muito baixo... O site deles também cai”, diz Farrell. “As pessoas vão ficar putas com você. Mas não vá atrás, senão você vai querer se matar.”

O líder do Jane’s Addiction, uma das atrações principais do Lollapalooza Brasil, que acontecerá nos dias 7 e 8 de abril de 2012, afirma estar triste com a repercussão negativa. “Eu sou sensível, cara. Esse músico que não gosta de mim e todas essas pessoas... Estou deixando o Brasil, e juro, perdi alguns anos [de vida].”

Você lê mais da entrevista com Perry Farrell na edição de dezembro da Rolling Stone Brasil.