Retratos feitos com sangue serão expostos no MuBE

Giselle Itié, Lise Grendene e outras personalidades foram pintadas pelo artista Lucio Salvatore, que utilizou o sangue dos próprios retratados como tinta

Da redação Publicado em 27/02/2011, às 15h41

Retrato de Giselle Itié, feito com o sangue da atriz, estará na exposição <i>One Blood</i>, em cartaz no MuBE a partir da próxima quarta, 2

Ver Galeria
(3 imagens)

O MuBE - Museu Brasileiro da Escultura abre na próxima quarta, 2 de março, a exposição One Blood, com obras do artista plástico italiano Lucio Salvatore, que fez 12 pinturas retratando diferentes personalidades e utilizando, em vez de tinta, sangue doado por elas mesmas. Veja alguns dos quadros na galeria ao lado.

O projeto tem como premissa a ideia de "doar sangue em nome da arte". Sendo assim, pessoas de várias áreas, como Pier Paolo Piccioli (designer), Giselle Itié (atriz), Lise Grendene (modelo), a stylist Lara Gerin, o cantor Túlio Dek, o empresário Marcus Braga, entre outros, contribuíram para a realização do conceito doando uma ampola de 2 ml de sangue.

Após fazer a pintura com a técnica "sangue sobre acrílico", Salvatore selou as telas passando resina.

"Somos uma coisa só, embora sejamos todos diferentes e somos feitos dos mesmos elementos. O sangue simboliza o corpo humano, condição necessária para nossa existência: o corpo não é objeto simplesmente material, mas é o caminho através do qual o mundo se abre pra nós", explicou, por meio de um comunicado enviado à imprensa, o artista.

A exposição, que conta com a curadoria de Daniela Palazzoli, acontecerá na Sala Burle Marx do MuBE até o dia 20 de março. A entrada é franca.

One Blood - Lucio Salvatore

Entre de 2 a 20 de março, de terça a domingo, das 10 às 19 horas

MuBE (Museu Brasileiro da Escultura), na Sala Burle Marx - Rua Alemanha, 221, Jd.Europa

Entrada franca

Informações: (11) 2594-2601