Robert Pattinson: “Todos os famosos que conheço são completamente loucos”

“Eu não imagino como seja possível lidar com a vida sem terapia”, disse o astro de Crepúsculo, em entrevista ao The Daily Telegraph
  • Imprimir
por Redação
6 de Nov. de 2017 às 12:07

Em uma entrevista recente ao The Daily Telegraph, Robert Pattinson falou sobre a relação entre saúde mental e fama. O ator e músico experienciou o sucesso ainda jovem, ao interpretar Cedrico Diggory em Harry Potter quando tinha 18 anos e o vampiro Edward Cullen na saga Crepúsculo aos 22.

“Quase todas as pessoas famosas que conheço são completamente loucas”, afirmou. Mas ressaltou que teve uma experiência diferente por ter uma estrutura pessoal bem construída. “Eu não mudei muito. E, para mim, foi divertido”, afirmou. “Tive bons agentes e ótimos amigos desde o começo. Acredito que seja perigoso quando você não tem essas coisas e pensa: ‘ah, se eu conseguir que estranhos me amem eu poderei preencher esse vazio’. E quando isso não acontece, você fica dez vezes mais louco.”

Entre a genialidade e a loucura: conheça músicos que sofreram de esquizofrenia

Mas Pattinson também enfatizou a importância da terapia na vida dele. “Eu não imagino como seja possível lidar com a vida sem terapia”, disse. Ainda que essencial, o ator afirmou que não teve uma fácil introdução à prática, já que os pais dele ficaram “literalmente horrorizados” quando contou que estava vendo um terapeuta. “Eu pensei: ‘por que isso é algo ruim?’”, continuou. “Existe esse estigma estranho. Acho que é um tipo de atitude que representa muito retrocesso.”

Pattinson atualmente está nos cinemas como protagonista de Bom Comportamento, filme que estreou em 19 de outubro no Brasil. O longa acompanha uma conturbada noite na vida de Connie Nikas, um criminoso de Nova York que luta para salvar a vida do irmão mais novo, Nick Nikas (Benny Safdie). Assista ao trailer abaixo.


Recomendadas