Slipknot tira máscaras para prestar tributo a Paul Gray

Emocionados, os oito integrantes do grupo homenagearam o baixista em entrevista coletiva de imprensa nesta terça-feira, 25; causa da morte só deve ser revelada entre quatro e seis semanas
  • Imprimir
por Da redação
26 de Maio de 2010 às 12:22

Os oito integrantes do Slipknot deixaram suas máscaras de lado - marca registrada da banda - para prestar tributo a Paul Gray, durante uma entrevista coletiva de imprensa realizada em Des Moines, Iowa, EUA, nesta terça-feira, 25. O baixista, um dos fundadores do grupo, foi encontrado morto em um quarto de hotel, também em Iowa, na última segunda-feira, 24. Assista abaixo a um trecho da conferência, divulgado no site oficial do Slipknot:

Todos estavam visivelmente emocionados e tentavam controlar as lágrimas ao falar no microfone. Os companheiros de "The Pig" disseram o quanto ele vai fazer falta para a banda e para a história da música e relembraram alguns momentos com o amigo.

"Nós perdemos nosso irmão e o mundo parece menor por causa disso", disse o vocalista Corey Taylor. "A única palavra que consigo encontrar para resumir Paul Gray é 'amor'. Nós sentiremos muito a sua falta, Paul", completou.

"Paul era a essência do Slipknot", disse o percussionista Shawn Crahan. "Ele esteve lá desde o começo e nenhum de nós estaríamos onde estamos hoje e levaríamos o tipo de vida que levamos se não fosse ele." Crahan adicionou que Gray "amava seus fãs, sua falta será profundamente sentida" e que "o mundo será um lugar diferente sem ele".

Sid Wilson disse: "minha vida mudou no momento em que conheci Paul Gray. Isso é o mais importante nele, ele dava a todos uma perspectiva diferente, é por isso que eu o amo".

Ao lado do grupo estava a mulher de Gray, Brenna, grávida, que também falou algumas palavras: "Paul, meu marido, era uma pessoa maravilhosa. Quero que todos lembrem dele dessa maneira. Sua filha com certeza se lembrará dele pelo jeito que ele era."

Autópsia
Nenhum sinal de violência ou trauma foi encontrado no corpo de Paul Gray durante a autópsia, segundo informou o médico responsável pelo exame ao site da CNN nesta terça, 25.

De acordo com Dr. Gregory Schmunk, a autópsia mostrou que o baixista já estava morto algumas horas antes de seu corpo ser encontrado. No entanto, a causa da morte não será determinada até que saiam os resultados toxicológicos, que só devem ficar prontos em um período de quatro a seis semanas.

Recomendadas